quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Feliz Natal

Feliz Natal a todos que por aqui passam e obrigada por estarem aí!

A sopa

A sopa... ora bem, a sopa merece um post personalizado.

A primeira sopa tinha batata, cenoura e um bocadinho de cebola. À primeira colher fez uma careta, à segunda uma careta pior, à terceira tentou fechar a boca e à quarta cuspiu. Não correu bem, portanto.

No segundo dia, a mesma sopa. Com muita conversa e distracção correu um bocadinho melhor, mas nem meia concha de sopa comeu.

No terceiro dia, a mesma sopa mas com uma inovação: um bocadinho de pêra na ponta da colher. As colheradas com pêra, iam relativamente bem. Mas quando de vez em quando lhe punha uma colher só de sopa na boca, a careta voltava.

No quarto dia a sopa foi diferente: batata doce, abóbora e um bocadinho de cebola. E foi um sucesso! Comeu uma concha e mais um bocadinho sem qualquer tipo de reclamação. Será que ele não é um rapaz de cenoura? Ou será que foi a batata doce?

Cá para nós (ele que não nos ouça) quer uma, quer outra eram intragáveis... sopa sem sal? Blhec!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Diversificação alimentar

A papa corre bem desde o início, seja ela qual for. Os efeitos secundários é que são outra história: tenho quase a certeza que a Cerelac lhe prende o intestino, enquanto que a Milupa não. Será?

A fruta, ai a fruta! Maçã sózinha ou misturada com pêra vai muito bem, mas quem o quer ver a lamber os lábios para aproveitar qualquer bocadinho dê-lhe pêra cozida. Docinha, docinha! Hmmmm.

E hoje vamos experimentar a sopa: batata, cenoura e cebola para começar. Acho que também não vai correr mal.

O João parece ser boa boca, vamos ver se continua assim pelo menos até aos 18 anos! :-)

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Quando é que este rapaz vai parar de bolçar??


4 dias, 32 babetes. Nem mais, nem menos. Mantém uma belíssima média de 8 por dia. Quando vai acabar este castigo?

(Não o lavar as babetes, mas o vê-lo constantemente deitar leite fora. Por muito que eu ache que a ele não o incomoda minimamente, já não posso dizer o mesmo sobre mim... faz-me muita impressão. O médico diz que é normal.)

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Quase constipação

O João esteve quase constipado. Nem o registei aqui porque acabei por me esquecer, mas já agora faço-o para registo futuro. O João teve o seu primeiro narizito entupido.

Acordou na passada quarta-feira muito ranhoso, a fazer imenso barulho a respirar. Muito soro, aspiração nariz (uma estreia) e lá saíram imensas secrecções com um bocadinho de sangue à mistura. Espera... sangue?? Pois, isto não estava nos planos. Liguei à minha querida conselheira S. que me disse para não me preocupar muito, que deveria ter aspirado com um bocadinho de força demais. E deu-me imensos conselhos sobre narizitos entupidos. Obrigada!

Depois fui medir a temperatura. 37,5º no rabito. Não achei muito grave, mas optei por ligar ao pediatra e falar-lhe de tudo. O veredicto foi: febre não tem, convém apenas vigiar para ver se sobe; sangue no narizito, é natural porque devia estar muito inflamado e é ainda muito frágil. Nada a preocupar e continuar apenas com o soro e aspiração.

No dia seguinte já não era nada! Assim é que deviam ser todas as doenças: doenças relâmpago.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Há coisas maravilhosas...

Desde sexta feira que o pai cá de casa estava a fazer inventário na empresa. Ora, isso significa que O João não o viu na sexta de tarde e noite, nem no sábado o dia todo. Só o iria ver no domingo de manhã.

No sábado ao jantar, ao telefone com o pai, perguntava-me: "Achas que ele sentiu a minha falta? Deu conta que não me viu?". Eu com a minha maior sinceridade disse-lhe que achava que não, que ele é ainda muito pequenino para isso. Então pediu-me para encostar o telemóvel ao João para falar com ele. E não é que qualquer coisa surpreendente aconteceu? O bebé, que estava a resmungar, abriu um sorriso maravilhoso mal ouviu a voz do pai. E cada vez que o pai falava, apesar de não responder, sorria tal e qual como quando tem o pai à frente dele. Nestas altura é que devia ter um telemóvel com videochamada! Há coisas maravilhosas, não há?

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Já dorme no quarto dele!

Na noite de domingo para segunda decidimos que o João passaria a dormir na caminha do quarto dele. Estavam as condições todas reunidas: o aquecimento do quarto já estava montado, a cabeceira da cama já estava ligeiramente elevada, e acima de tudo o pai não iria trabalhar nos 2 dias seguintes podendo partilhar com a mãe as incursões nocturnas ao quarto do pequeno.

Resultado da primeira noite: um desastre. Tivemos que nos levantar imensas vezes porque ele chorava desesperado, coisa que no nosso quarto nunca fez. Fomos ao quarto dele umas 6 vezes por-lhe a chupeta, coisa fora do comum porque no nosso quarto também não a usava para dormir. "Estranho... ele é tão pequeno ainda para perceber que está num quarto sózinho..." pensavamos nós já a ver a coisa mal parada... Mas depois fez-se luz. Frio! Ele deve ter frio! A cama é muito maior e ele com os braços levanta a roupa de cama e entra-lhe frio. Fizemos-lhe a cama com os lençóis mais chegados a cima e colocamos um "chouriço" do lado de fora dos lençóis a limitar-lhe a largura da cama (140 cm ainda é muito para ele ;-) )

Resultado da segunda noite: uma maravilha. Dormiu das 23h30 às 9h00 sem piar! Hoje, quando acordei às 8h30 confesso que fui ao quartinho dele sentir a sua respiração porque fiquei preocupada (ele costuma dormir no máximo até às 8h). Esperemos que seja sempre assim!

sábado, 28 de novembro de 2009

Milupa de Pêra

Foi esta a papa que demos ao João na passada 4ª feira. E o resultado? Comeu um prato cheio e adormeceu no final ainda na cadeira. Melhor é impossível!

Claro que no primeiro dia houve um pouco de papa por fora porque não só ele não sabe comer bem como a mãe é um bocadinho inexperiente nestas coisas e também não lhe metia bem a colher na boca. Mas no segundo dia já correu tudo muito melhor para ambos. E é um gosto vê-lo agitar-se e até choramingar enquanto a colher vai ao prato!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Tanscrevendo do boletim de saúde infantil:

"Óptimo. Vai iniciar papas. Fazer vacinas do PNV"

64,5 cm de comprimeto (p75)
7340gr de peso (p75)
41,8 cm de perimetro cefálico (p50)

Um rapagão saudável, simpático e giro: não podemos pedir nada melhor, pois não?

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Música

Querem saber como podem pôr o João quietinho (o que é raro) e a prestar muita atenção a algo? É fácil, ponham-no a ouvir música clássica: o Lago dos Cisnes, as Quatro Estações, etc.

O Mezzo é um canal de sucesso por estes dias. Fica siderado a ouvir. Mas não se contenta com qualquer coisa: ópera já não lhe diz grande coisa, e o jazz também não o cativa muito. Música clássica, essa sim!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Cócegas

A velha brincadeira das cócegas na barriga já faz sucesso cá por casa. Em especial com o pai.

Antes do banho ou na muda de fralda, quando tem a barriga à mostra, já é tradição haver uma sessão de cócegas. E não é que ele já adivinha o que vai acontecer? O pai ainda nem encostou os lábios à barriga dele e ele já se está a contorcer de cócegas e a dar gargalhadas.

Lindo de se ver!

domingo, 22 de novembro de 2009

4 meses

Já???? Como é possível???

Parabéns bebé!

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

O João e os gansos

Ontem fomos ao Parque da Cidade "apanhar sol". Fomos arejar e tirar o mofo de tantos dias de chuva.

Encontramos um coelho, uma garça, muitos patos e cisnes, alguns melros. Mas o que o João mais gostou foi de uma família gigantesca de gansos que mal nos viram se dirigiram a nós a alta velocidade (dentro das suas possibilidades, claro!). Pensei que ele não ia ligar nenhuma, mas ele delirou. Deu aos pés e às mãos numa tentativa de os alcançar. Sem sucesso, claro.

Encontramos ainda pessoas muito simpáticas. Cruzamo-nos com um senhor que sorriu para ele e disse-lhe: "Olha! Tens um boné igual ao meu!". E não é que era verdade?


sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Há coisas do diabo...

A minha avó e a empregada do meu pai não se dão nem à lei da bala. Discordam de tudo, resmungam cada uma para seu lado, enfim, cada uma quer ter sempre razão e ser a melhor. Parecem crianças, digo eu.

Mas em tudo o que diz respeito ao João, curiosamente, elas estão de acordo e até se juntam contra nós. Por nós entenda-se o resto da família que para ambas somos considerados uns inconscientes porque:

- deixamos o menino destapado (acordado!) em pleno mês de verão com um calor descomunal (e os bebés têm muito frio e têm que estar sempre tapadinhos)

- pomos o João em frente ao espelho a rir e a palrar com o "amiguinho" dele que aparece do lado de lá (e os bebés não se podem ver ao espelho porque atrasa a fala)

- pomos o João sentado ou deitado em cima da mesa (e os bebés não podem estar em cima da mesa porque lhes dá gota)

- e havia mais, muitas mais... eu é que prefiro nem me lembrar de todas!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Viagens

No próximo fim de semana vamos a Lisboa pela primeira vez desde que o João nasceu. Até agora, esta viagem não tinha nada de especial. Decidiamos e iamos, mais nada. Até o faziamos muitas vezes, já que o papá N. é Lisboeta e viveu por lá toda a vida até casar.

Mas agora... listas intermináveis de roupas, e comidas, e brinquedos, e mais tarecos, e posso também precisar disto... mas também não será melhor levar aquilo? Será sempre assim até ele ter 18 anos? Ou piora?

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

O João tem cócegas!

Eu já tinha reparado que ele tem cocegas nos pés, porque cada vez que fazia uma festinha na planta do pé ele encolhia o pé. Mas delicioso é vê-lo encolher, rir e gargalhar quando o pai lhe dá beijinhos na barriga ou nas pernitas.

sábado, 7 de novembro de 2009

Há coisas que não mudam

O João já começa a gostar um bocadinho mais da chupeta. Até quase que já nem precisa das gotinhas milagrosas cor de rosa para ficar com a chupeta. Resolvi a questão com umas chupetas de silicone da NUK que têm o único defeito de lhe marcar um bocadinho as bochechas gordinhas. As da Chicco ele não gostava nem um bocadinho.

Mas há uma coisa que ele ainda gosta mais do que da chupeta: das mãos! Pode ser a direita, a esquerda, ou as duas ao mesmo tempo. Pode ser a mão inteira, o polegar, o indicador, ou dois dedos à escolha. Àsvezes até pode ser juntamente com a chupeta, os dois em simultaneo.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Alguém explica ao meu filho...

... que a hora mudou e por isso ele não pode acordar todos os dias às seis-horas-da-manhã-que-antigamente-eram-sete-sim-senhor-mas-que-agora-são-seis-vá-se-lá-saber-porquê? É que aquela horinha faz diferença!

Ou então incentivem-no a acordar às 9 horas como fez alguns dias da semana passada (e eu já encantada da vida!)... pode ser???

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Vacinas

Na sexta-feira foi dia de castigo: fomos às vacinas. Além da vacina habitual do SNS tomou também a Rotarix e a Synflorix... já vos falei da vergonha que é o preço destas vacinas, não já? Então abstenho-me de comentar outra vez.

O João chorou muito e com razão! A enfermeira até era simpática, mas era muito naba. O Rotarix veio metade por fora (quero ver se aquilo vai fazer algum efeito), e para administrar a Synflorix picou-o duas vezes. Diz ela que ele lhe fugiu com a perna... ora bem, tendo em conta que ele é bebé é suposto ele fugir com a perna se ela o pica, não???? Por isso é que se agarram os bebés para dar injecções. E quanto à Rotarix, a enfermeira do mês passado meteu-lhe a seringa bem para dentro da boca, junto à bochecha. Esta deitava-lhe nos lábios e esperava que ele a tomasse... enfim!

A parte boa do dia foi o momento em que lhe demos o ben-u-ron. No mês passado, o rapaz chorou mais com o supositório do que com as picas. Então a enfermeira sugeriu que comprassemos o xarope. Na sexta, antecipando qualquer possivel reacção à vacina, resolvemos dar-lhe. Foi um verdadeiro espectáculo! Xarope cor de laranja espalhado por toda a boca e arredores... mas ele até gostou porque apesar de devagarinho acabou por o lamber todo!

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

E digam-me lá...

... se há coisa mais bonita do que o nosso filho a dormir sereno nos nossos braços?

Estou viciada em vê-lo dormir... durante o dia, claro, que durante a noite durmo eu também :-)

Do pediatra...

Viemos de lá com 62 cm e 6600 gr de gente. E de resto tudo bem, como se previa!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Um mimo


E aos três meses...

... ainda fico estonteada com a velocidade a que este rapaz cresce!

Hoje, para celebrar o seu "mesário" resolveu dormir até às 8h45. Será que vai ser para continuar?? Se for até às 7h15 como costuma já não me queixo, mas se quiser dormir mais um bocadinho eu até nem me importo!

De resto:

-continua sorridente, mas só quando lhe apetece.

-derrete-se para o pai e para o avô... e eu que passo o dia com ele, a tratar dele, a dar mimos sou marginalizada mal um deles chega ;-)

-gosta muito de companhia e resmunga sem parar se o deixo sózinho (o que não é nada prático quando há casa, almoços, jantares, etc, mas...)

-já não chora com fome, chora quando o deixamos sózinho ou com birrinha de sono. Enquanto que a primeira é fácil de controlar, a segunda exige mais paciência.

-dorme cerca de 7h30 seguidas na caminha dele e nem precisa de ajuda para adormecer: basta desligar a luz e a televisão que o rapaz em 5 minutos está a dormir. Apenas um senão, não consigo que ponha as mãos debaixo dos lençóis. Mal adormece tento tapá-las, masele faz tudo para as destapar. Resultado: mão completamente geladas de manhã! Alguma sugestão?

-continua a adorar o banho e particularmente lamber a cara ou as mão para beber aquela água tão deliciosa ;-)

-come bem, mas continua a bolsar bastante. Mamãs experientes, quando é que eles costumam deixar de bolsar?

-não tem ainda qualquer controlo sobre as mãos, mas se tivesse... Debruça-se todo para tentar alcançar os bonecos e olha para eles como se dissesse "Ai se eu te conseguisse apanhar!!".

-fala imenso connosco, nós é que não percebemos nadinha! Mas o problema é nosso, de certeza. Ainda não o sintonizamos no canal certo.

Está tudo bem!
(Mas hoje vamos ao pediatra confirmar aquilo que vemos todos os dias)

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Está a crescer

De um momento para o outro o João deixou de estar ali na espreguiçadeira sem ligar a ninguém para exigir atenção e conversa. E o que ele gosta do palavreado: derrete-se em sorrisos para quem lhe dedique uns minutinhos de namoro! E se por acaso nós interrompemos essa conversa e nos afastamos ele vira a cara para ver onde estamos. Já nos segue com o olhar... é tão engraçado!

E participa na conversa? Claro, faz imensos barulhos em resposta: uhhh, ahhh, ehhh e tudo aquilo que se pode imaginar que um bebé de dois meses e meio pode dizer. Esqueceu-se foi do tradutor!

Em compensação também agora aprendeu a chorar. Não o faz muitas vezes, mas quando lhe dá para chorar a sério até assusta. Estamos sempre à espera do dia em que os vizinhos vão chamar a protecção de menores :-)

Choraminga muitas vezes com birra de sono ou quando está sózinho há muito tempo e quer conversa. Curiosamente deixou de chorar quando tem fome, que era a única coisa que o fazia chorar nos primeiros meses.

sábado, 3 de outubro de 2009

Acordar

Por volta das 7 horas o João mama. Acorda com um chorinho de fome que só para com o leitinho na boca. Volta a dormir relativamente rápido. Umas mãos na boca, umas esfregadelas de mãos na cara e nas orelhas, uns suspiros e gemidos, e lá acaba por adormecer sózinho.

Volta a acordar entre as 10 horas e as 11 horas, ainda sem fome. Acorda com um chorinho sentido e manhoso, mas quando me chego à beira dele e lhe digo "Bom dia bebé!" derrete-se em sorrisos malandros, em conversas sem palavras e em olhares lindos! Ficamos assim mais de um quarto de hora... é o nosso namoro diário!

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Vacinas

Ontem foi dia de vacinas. Pobrezinho do meu pequenino: chorou que se fartou! Só acalmou com um colinho da mãe e milhares de "Pronto, pronto, já passou!" sussurrados baixinho ao ouvido.

Mas durante o dia já não era nada com ele. Por precaução a enfermeira deu-lhe Ben-u-ron, isso sim o fez chorar. Supositórios não são com ele, está visto. Acho que vou comprar o xarope (nem sabia que existia!).

E não falemos no preço das vacinas não comparticipadas pelo SNS como a do Rotavirus ou a Prevenar. Humpf...

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Outono

E como ontem foi o primeiro dia de Outono, inauguramos a época Outono/Inverno na moda infantil!

Ontem: dois meses

E ao fim de dois meses és um menino crescido e saudável!

Fomos ao pediatra que te encontrou com 59cm de altura, 5700gr de peso e 39cm de juízo como ele costuma dizer. As queixas são as de sempre: bolça muitas vezes depois de comer, a reacção à BCG não é bonita de se ver, e a cabecita tem um bocadinho de crosta lactea. Tudo coisas muito normais, no caso dele praticamente insignificantes, e com as quais não temos que nos preocupar. "Tomara que todos os bebés fossem como o seu", diz o pediatra!

A nivel de desenvolvimento também já lhe notamos algumas diferenças. Sorri mais um bocadinho mas continua a ser quando ele quer, não quando nós queremos! Fica a olhar muito fixamente para nós quando falamos com ele, como se estivesse a ouvir com muita atenção. Reage a determinados sons, como se os procurasse reconhecer. Já sabe quando vai comer: quando lhe pomos a babete, todo ele se agita de excitação porque já consegue associar ao que aí vem. Imita-nos quando deitamos a lingua de fora. Já segura muito melhor a cabecita, já não anda com o pescoço como um tonto.

Ah! E é lindo!

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Música do momento

Epitáfio - Titãs

Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer...

Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe alegria
E a dor que traz no coração...

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar...

Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos
Com problemas pequenos
Ter morrido de amor...

Queria ter aceitado
A vida como ela é
A cada um cabe alegrias
E a tristeza que vier...

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar...

Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr...

Não é verdade que devemos aproveitar a vida, os nossos pequenos e tudo mais que pudermos? Aproveitemos então!!!

PS: as férias já acabaram, o papá já voltou ao trabalho e nós estamos a morrer de saudades dele.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Hoje vamos de férias...

Vamos por uma semana e só tenho uma dúvida:

Será que os STCP me emprestam um autocarro para levar as tralhas dele?

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Post mal cheiroso

Hoje, pela primeira vez, tive que lhe trocar a fralda, o body, o babygrow e as meias. Só a babete escapou a um cocó gigantesco. E foi por pouco! :-)

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Fresquinha

Estava há uns minutos a adormecê-lo no meu colo e como muitas vezes fazia alguns sorrisos enquanto dormitava. Qual não é o meu espanto quando de repente ouço uma espécie de riso/gargalhada!!! E repetiu a proeza logo a seguir. Tão lindo que ele é!!!

(Quilos de baba escorrem da minha boca... nota-se?)

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Rockabye Babies

Esta semana andamos a ouvir Queen na versão infantil. Muito engraçado. Reconheço todas as músicas mas com uma sonoridade bem diferente. Também temos ACDC, Coldplay, Beatles, Green Day e uma série de outros que o Avô fez questão de procurar. Tudo de forma legal, claro está. Cof, cof... que cá não há downloads ilegais. ;-)

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Em especial para a minha amiga S...

Hoje ele dormiu das 23h30 às 6h40.

Tudo seguidinho, sem reclamar de nadinha. :-)

(Beijo para ti! A menina vai ser mais fácil, vais ver!)

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Está crescido!

Está muito gordinho e saudável. Na semana passada pesava 3980kg, mas eu em cada dia noto-lhe o aumento de peso. Já nem consigo dar-lhe colinho só com um braço - pesa mais e já não cabe bem. Porque é que eles crescem tão depressa?

Parece-me que já lhe vi uns sorrisos acordado mas eu gosto mesmo é do beicinho que faz quando vai começar a choramingar. O papá que me desculpe, mas reconheço a léguas aquele beicinho... fi-lo tantas vezes quando era pequenina! E só me apetece mordê-lo quando ele o faz. Fica tão querido!

Também me parece que apesar de ainda não ver bem, começa a fitar-nos quando estamos com ele ao colo. Quando falamos pertinho da cara dele vira-se para nós e fica um tempão a olhar para nós. Antes raramente o fazia e era nitidamente por acaso.

Continua a comer muito bem, diria mesmo que é um faminto! Então se não dorme depois de mamar, passado uma hora já está a reclamar por mais comida. Nem sei muito bem o que fazer nessas situações (não quero que seja um bebé obeso, mas não quero que passe fominha!!): dou-lhe ou aguardo?

A maminha não lhe chega, acaba por tomar sempre suplemento. E cada vez mais. Não sei se é bom, se mau, só sei que é necessário e por isso dou-lhe. Segunda feira tenho consulta no pediatra e já tiro as milhentas dúvidas.

Volta e meia vomita de jacto todo o suplemento que toma. Só aconteceu 3 ou 4 vezes, mas eu detesto quando isso acontece. Fico um pouco apreensiva, mas acho que já percebi que isso acontece quando ele está desesperado para comer (eu bem digo que é um faminto) e come depressa demais. Eu bem tento tirar-lhe o biberão da boca para fazer pausas, mas às vezes acontece na mesma.

Continua com muitas borbulhinas, mas agora mais no pescoço e menos na cara. E tem uma orelhita numa lástima por causa das ditas borbulhas.

Dorme bem, normalmente uma 5 a 6 horas seguidas durante a noite. Durante o dia é variável.

Chora quando tem fome e às vezes quando tem soninho e não consegue adormecer sózinho. Mas normalmente é mesmo fome. Nem chora com a fralda suja (ou muito raramente). E as cólicas foram-se (deixa-me dizer isto baixinho para elas não voltarem!) o que é um descanso para todos.

É um querido, é o que é!

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Expressões

E os sorrisos que ele dá? Sim, já sei que são involuntários e que normalmente acontecem quando está a dormir, mas são lindos na mesma!!!

Só são superados pelo beicinho que ele faz quando está prestes a começar a chorar. É lindo de morrer e só me apetece "morder" aquelas bochechas lindas dele quando o faz.

Pena que ainda não os consegui apanhar em foto, só em vídeo.

Nota: já repararam a quantidade de vezes que usei a palavra lindo neste pequeno post? Babada? Nãããoooo!

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Come e dorme

Ontem fomos ao nosso primeiro jantar fora de casa com ele. E como se portou ele? Entrou em casa da S. a dormir, mamou a dormir e saiu a dormir. Acho que as tias nem lhe viram os olhos! Que vergonha João Diogo! Vai-se dormir para casa dos amigos???

Medrar

O João está cheio de bobulhinhas na cara. Até mete dó! Toda a gente me dizia que era a medrar. O livro do Dr. Mário Cordeiro confirmava. Mas não resisti a ir ao Centro de Saúde para a enfermeira ver. O diagnóstico confirma-se: está a medrar. Ora bolas, não podia medrar doutra maneira? É mesmo impressionante a quantidade de borbulhas vermelhuscas que tem.

O Centro de Saúde tem sido uma maravilha. Tem estado vazio o que me deixa mais descansada cada vez que lá vou: menos riscos de ele apanhar alguma coisa por lá. Bem haja o mês de Agosto. A enfermeira dos bebés é impecavel. Pesa-o todas as semanas, dá-me amostras de tudo (para as cólicas, para as borbulhas, etc.), está sempre pronta para o ver e já o reconhece mesmo sem mim (apareceu lá com o meu pai enquanto eu fazia a inscrição e ela tratou-o logo pelo nome dele!). Nota muito positiva!!

Biogaia

É o nome da "droga" que dou ao João todos os dias. Cinco gotas uma vez or dia fazem milagres. No promeiro e segundo dia ainda tivemos uns choros mas bem menos duradouros, e desde aí nada (ou praticamente!). Um alívio para ele (e para nós).

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Os finais de tarde...

... são sempre um bocadinho complicados. De há uns dias para cá, ele chora desde as 19h/20h até às 23h/24h. Cólicas, suponho eu. Não há massagem, colinho, festinhas ou palavras doces que o façam parar de chorar desalmadamente. E o Aero-om é uma brincadeirinha... quem diz que aquilo é bom para as cólicas???

Nós tentamos manter a calma e até temos conseguido, mas é um desespero ouvi-lo chorar de forma tão sentida e não poder fazer nada. Se fosse um choro de birra, se calhar não custava tanto. Mas este chorinho vem lá de dentro, do fundo, como um lamento ou um pedido de ajuda. Alguma sugestão milagrosa que acabe com este suplício do João?

terça-feira, 28 de julho de 2009

O J.D. ao sétimo dia


O J.D. gosta de:

-dormir

-comer na maminha

-beijinhos à esquimó do pai

-colinho

-banhinho


e não gosta de:

-esperar muito tempo para comer

-mudar a fralda

-cólicas de final de tarde

sábado, 25 de julho de 2009

A razão da minha ausencia...


...é este bochechudo que nasceu na quarta-feira dia 22 pelas 11h28 com 50cm e 3570 gramas.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Quanto mais tempo...

Agora que estou sem trabalhar e que tenho tempo de sobra passo por aqui menos vezes. Imperdoável, em especial nesta última fase. Tenho sempre a desculpa de que em muitos dias nem ligo o computador... e noutros, como ontem, o blogger recusa-se a colaborar!

Está tudo bem connosco e isso é que interessa. Tenho tido consultas semanais com a minha obstetra e tem estado tudo sempre como se quer. "Olhe que bem!" é a frase que mais ouço da boca dela e isso tranquiliza qualquer um. O João está um crescido e no início desta semana já tinha um peso estimado de 3300gr. Ui, que ele vai ser mesmo grande. E segundo a médica, está a ficar gordinho. Não está na hora de nascer, não???

Falei com a médica sobre a única preocupação que tinha mas ela disse-me que não era nada com o João e fiquei mais descansada. De vez em quando, quando ele me dá uns pontapés mais fortes junto ao estomago, ouço uma espécie de clique... para perceberem bem, é o mesmo som de quando estalamos um dedo ou uma articulação. Mas mais levezinho. Fiquei cheia de medo que pudesse ser qualquer coisa com ele (não há um problema na anca que é revelado precisamente por um clique do género?). Mas a médica disse -me que era mais provável ser uma articulação minha a fazer o barulho do que dele. Disse-me que se fosse dele nunca se ouviria. Enfim... descansada a 100% não fiquei, mas pelo menos mais tranquila. Vamos ver...

E agora vou para o sofá esperar que ele ou a médica se decidam...

sexta-feira, 10 de julho de 2009

As coisas que eu não consigo fazer ou que faço com dificuldade

- Conduzir
Não é missão impossivel, mas está muito dificultada. Custa-me imenso virar-me para trás para estacionar ou verificar se vem algum carro.

- Sentar-me no chão
Ui, ui. Esta sim começa a tornar-se impossivel. Na 4ª feira, na aula de preparação para o parto, tivemos que nos sentar no chão para aprender a massagem de Shantala. Que espectáculo bonito eu dei. Ainda para mais era suposto esticarmos as pernas juntas para a frente e deitar aí o nosso Nenuco. A barriga não cabia em lado nenhum, doiam-me as costas, parecia que o João estava completamente apertado no sentido do comprimento, enfim...

- Virar-me na cama durante a noite
Quem já esteve grávida deve concordar comigo que nesta altura pareço um hipopótamo a tentar virar-se numa banheira tamanho xxs. Acabo por adormecer de barriga para cima, completamente contraindicado pelos médicos e afins.

- Calçar as sapatilhas ou qualquer outra coisa
É um exercício interessante. Cada vez mais não sei como ultrapassar a barriga para chegar aos pés. Ainda vou conseguindo, mas já com muito esforço. Entro em "pânico" quando se desaperta um cordão fora de casa.

(em constante actualização!)

Serviço público (ou publicidade)

No Continente, desde dia 7, fraldas e toalhitas Dodot com 50%de desconto em cartão.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Finalmente






Tirei fotografias ao quarto mais ou menos arranjado. Não se veêm pormenores como o candeeiro, o pouf, o armário, mas já dá para ficar com uma ideia daquilo que nós fizemos. E estamos muito orgulhosos da nossa obra de arte :-)
Agora falta-nos comprar uns brinquedos giros e educativos para ele se entreter desde bebé e para decorar o quartinho. Tirando isso, acho que podemos considerar a época de compras encerrada (para já!!).


sexta-feira, 3 de julho de 2009

Baixa

Pela primeira vez na minha vida estou de baixa.

Os meus pés pareciam bolas de futebol nos dias em que ia trabalhar enquanto que ficavam mais ou menos aceitáveis nos dias em que ficava em casa.

A enfermeira da preparação para o parto insistia comigo (e com as outras) que nós já deveriamos estar em casa porque não temos que provar a ninguém que somos supermulheres e que com este calor ia ser cada vez mais difícil manter o ritmo.

Os valores da glicémia aumentaram ligeiramente desde que voltei a trabalhar vinda de férias. Nas férias, surpreendentemente, baixaram. Voltaram a subir ao segundo dia de trabalho. Stress? Alimentação? Não faço ideia.

Então na terça feira, depois da consulta com a GO, fui falar com a médica do Centro de Saúde. Passou-me a baixa e desejou-me muito boa sorte.

Os meus pés têm andado melhor, a glicémia já está mais baixinha, mas já não tenho mais armários para arrumar. Não consigo mesmo parar quieta!

terça-feira, 30 de junho de 2009

A consulta

Ontem foi dia de consulta e de surpresas.

Descobri que entrei para o grupo das finalistas, que é como quem diz, aquelas que antes da consulta têm que fazer o ctg porque está quase, quase, quase a dar à luz. Eu ainda acho cedo, mas se a médica acha que sim... aí vamos nós. No ctg tudo normal, sem registo de contracções e batimento cardiaco óptimo. Conslusão: está tudo bem comigo mesmo com os achaques de final de gravidez como pés inchados, insónias de madrugada, não ter posição para dormir, etc.

A surpresa veio na ecografia! Descobri que o meu João, a quem já chamo carinhosamente o meu leitãozinho, tem já 2800 gr. Às 35 semanas e 3 dias, senhores e senhoras. Está bem que é apenas o peso estimado e que a médica achou óptimo e normalíssimo, mas eu achei um bocadinho demais. Estarei a exagerar?? Estarei a reagir assim porque comparo com a M nasceu na semana passada com 2500 gr e com quase 38 semanas? Ui, ui.

Ainda para mais, a médica no meio de toques, ecos e outros exames disse-me que a parte interior da minha bacia era muito estreita (e eu respondi logo que só se for a interior, porque a exterior é bem larguinha!) o que pode dificultar o parto normal. Ora: bacia estreita e 2800gr às 35 semanas dá uma bela combinação!!

Gostei quando ela me disse que depois dele nascer eu ia ficar irreconhecivel, já que continuo sem aumentar nadinha de peso desde que engravidei. Descansem, eu não acreditei a 100% nela. Eu sei que a barriga fica, e tal. Mas pelo menos vou ficar mais leve do que era antes de engravidar!

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Do fim de semana...

Este fim de semana portei-me muito mal. Confesso. Sábado completei mais um ano de vida e aproveitei a desculpa para me vingar de quase 3 meses de dieta rigorosa! Comi um bocadinho de muita coisa que tinha saudades e acho que o João aprovou a decisão: não parava de se mexer. Recebi umas prendinhas para mim e outras para ele, andamos a passear e jantamos num restaurante ao qual eu não ia há bastante tempo. Foi um belo aniversário, sem dúvida.

Ontem já me voltei a portar bem... tem mesmo que ser porque afinal não é só a minha saúde que está em risco, é também a saúde do João. Custa um bocadinho, mas também já não falta assim tanto para poder voltar a comer de tudo um bacadinho (pelo menos assim o espero).

Hoje tenho consulta na minha GO. Vamos lá ver o que ela me diz sobre este rapaz lindo que tenho na barriga e sobre como vai ser o próximo mês. Sim, porque já só falta um mês!

quinta-feira, 25 de junho de 2009

E hoje é um dia especial!

É o dia em que nasceu a M., uma bebé linda e filha de uns amigos muito queridos!

A mamã não queria acreditar quando eu lhe dizia que apesar da DPP ser 9 de Julho ela não iria chegar ao final do mês de Junho grávida... pois foi surpreendida esta manhã!

E eu fui surpreendida à tarde, quando lhe liguei para combinar o último lanche de grávidas e ouvi aquele chorinho de bebé recém nascida mesmo ao pé dela. Tão baralhada que eu fiquei que nem quis acreditar que a M já tinha nascido!

Muitas felicidades para os três e que a vida vos sorria sempre!

(e um mega-glup para nós, porque isto significa que o grande dia do João está cada vez mais perto...)

Soluços

É giro trabalhar enquanto a minha barriga salta a cada 10 segundos: nada mais que um ataque de soluços do João. É a segunda vez que os sinto assim tão bem, e é tão giro! Acho que já começo a sentir saudades destes momentos.

terça-feira, 23 de junho de 2009

Ao S. João (e não só)


João é o seu nome,
É um santo popular;
No dia 24 de Junho
Vai a malta animar!
.
João também é o seu nome,
e é um menino de encantar;
Lá para meados de Julho,
os papás e amigos vai deliciar!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

E no início da semana...


... chegou o veiculo motorizado e respectivos complementos. Escolhidos pelo papá, claro está.


quarta-feira, 17 de junho de 2009

Das férias e da diabetes

Durante as nossas férias tentei fazer o melhor que podia para controlar os valores da glicémia.

Nem sempre era fácil porque comer sopa fora de casa significava comer imensa batata, comer salada implicava não saber como foi lavada, comer legumes cozidos demorava imenso tempo e nem sempre havia disponíveis. Além disso, havia todas aquelas tentações alentejanas, doces e salgadas.

No entanto, querem saber a melhor? Nunca tive valores tão bons como nestes 15 dias de férias. Os melhores valores, curiosamente, obtive-os depois de comer uns canelones num dia, uma pizza enorme no outro, e umas migas com carne de porco noutro ainda. Tudo coisas que supostamente me fariam muito mal. Acho que o facto de andar descontraída, sem o stress diário do trabalho, do trânsito, de tudo, ajuda a controlar os valores. Amanhã vou à endocrinologista e já vou confirmar a minha teoria.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Do tempo que passa...

O tempo passa tão depressa! Ainda há pouco tempo descobria que estava grávida e já estou em contagem decrescente para o nascimento do João... Eu sei que ainda faltam uns dias largos, mas para mim a contagem decrescente já começou. É que os dias não passam, voam! As semanas começam e acabam praticamente no mesmo momento. Não consigo fazer nada do planeado, do que preciso. Se não fossem estas férias, acho que teria sido muito complicado ter tudo pronto para a chegada dele. Tudo, tudo, ainda não está. Mas alguma vez estará? Acho que não.

O que é certo é que o quarto já está pronto (seguem fotos depois da arrumação!). A roupa está lavada, passada e arrumada nos respectivos sítios. A mala está feita, embora um pouco aldrabada, mas enfim... ainda vou ter que a refazer (foi feita a correr para levar comigo de férias, não fosse alguma coisa acontecer). O berço ainda não está no nosso quarto mas já está pronto, entregue e montado. Os básicos de farmácia também já andam por lá. Falta-me escolher um/uma pediatra que seja competente, disponível, paciente e carinhoso. Encontra-se um assim?

terça-feira, 9 de junho de 2009

Ainda de férias...

...uma pausa apenas para registar o seguinte: os Alentejanos não são lentos... é o Alentejo que a isso obriga! Estivemos por lá 4 dias e quer eu, quer o pai, quer o próprio JD mexiamo-nos muito pouco. Que preguiça que nos dava!!!

Desde ontem que estamos em Lisboa e tudo voltou à agitação normal! Aliás, mais que o normal...

Eu já estava a ficar preocupada com ele, porque mexia-se mesmo pouquinho. Mas aparentemente foi só influência dos ares quentes e místicos do Alentejo, porque agora não há quem o pare. E venham mais uns pontapés!

sábado, 30 de maio de 2009

Primeiro dia de férias

Pouco passa das 8 horas da manhã do meu primeiro dia de férias e já passei dois cestos de minúsculos bodies, babygrows, calções, t-shirts, fraldas, lençóis, etc. Isto começa bem, começa!

E porquê? Pura e simplesmente porque acordei às 6h30 da manhã com dores nas ancas de tanto virar do lado esquerdo para o direito e do direito para o esquerdo e do esquerdo para o direito... Como não havia nada melhor a fazer, 'bora passar a ferro!

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Assim não vale...

Ontem, quando o papá chegou a casa eu estava a lamentar-me do calor que tinha estado e a contar-lhe o episódio da ida ao ecoponto... pois nem me deixou acabar de contar. Diz ele rapidamente: "Eu sei, eu li no blog...".
Isto das novas tecnologias é muito bom e muito giro, mas estraga-me as novidades de fim de tarde!

Durante os próximos 15 dias estarei de férias. Finalmente! Por isso a frequência da actualização do blog ficará (ainda) mais espaçada. Mas em compensação virei muito mais descansada e com muito mais cabeça para escrever todas as novidades do quase final desta viagem de 9 meses. Até lá!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Impossível

Hoje está um calor que não se aguenta.

Depois do almoço fui até aos caixotes da reciclagem levar algum papel da empresa e quase que abafava. Fui brutalmente surpreendida porque na empresa até está uma temperatura agradável, e no meu escritório ainda mais. Mas já devia desconfiar já que quando saí de casa, às 8h30, o termómetro do carro marcava 20º...

Eu gosto de dias de sol e de dias quentinhos, mas tudo o que seja acima de 26º já é um exagero de calor... e ainda mais com esta barriga. Se pudesse só saía mesmo ao final da tarde, mas tenho GO... lá vou eu apanhar um calorão pelo caminho.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

As fotografias do quarto

... estão para breve.

Ontem estivemos a pintar as últimas riscas e hoje vamos ver se realmente fizemos um bom trabalho. Vamos retirar as fitas isoladoras das várias paredes e ver o resultado geral... Depois logo vos conto como correu!

terça-feira, 26 de maio de 2009

Sling: sim ou não

Tenho algumas dúvidas sobre a sua utilização, as minhas costas e os meus ombros, principalmente porque tenho uma tendinite num ombro que me chateia sempre que uso, por exemplo, uma bolsa a tiracolo. E o papá não gosta lá muito, diz que os bebés parecem muito embrulhados por lá.

Mas por outro lado, toda a gente diz que é tão confortável para o bebé... fico na dúvida sobre se vale ou não a pena o investimento.

Se eu comprasse seria daqueles que são um tubo, ou seja, não seria o pano nem o de argolas. Seria o mais simples. Mas será que aquilo não me dará dores no ombro? Tenho um, que me ofereceram há uns tempos mas é diferente dos sling tradicionais. É uma espécie de sling cruzado com um marsúpio. É sling porque tem só uma alça e usa-se na posição de um sling, mas digo que é marsúpio por caus dos materiais usados e dessa mesma alça ser relativamente fina (não abarca o ombro todo).

Digam de vossa justiça: é uma moda politicamente correcta ou vale mesmo a pena o investimento?

Um conselho de amiga

Qaundo decidirem fazer riscas na parede do quarto dos vossos filhos, pensem duas vezes antes de o fazer. É que a trabalheira que dá a isolar as riscas na parede... nem vos digo!

(mas está a ficar tããããooooo lindo!!!)

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Ecografia

Ontem foi dia de ver o nosso JD! Ele está bem e recomenda-se!

Vai ser um rapaz alto mas não está gordinho, o que me descansa imenso. Está no percentil 50 em todos os aspectos, com excepção do fémur (indicador da altura). Lá vou ter que trocar os babygrows tamanho 0 que comprei :-)

Está confortavelmente sentado na minha bexiga, daí a corrida para o quarto de banho a todo o momento nos últimos tempos. Tinha as mãos e os pés junto à cabeça, mas quando encolhe os pés... ui, ui, nem vos conto os pontapés a que tenho direito na zona da bexiga e vizinhança. Tem as costas viradas para o meu lado direito e é por isso que só o sinto do lado esquerdo. Tinha mais ou menos ideia que estaria assim, mas confesso que nos últimos tempos comecei a achar que tinha encaixado devido à pressão na bexiga. Afinal é só o rabito dele.

Ah! E como toda a gente pergunta, continua a ser um rapazinho!!! Mais do que confirmado!!!

terça-feira, 19 de maio de 2009

O que é mais difícil?

Dores de parto ou dores de pintar paredes???

Não, não fui eu que me dediquei a esta árdua tarefa - acho que morria ou tinha a criança logo ali. Lá fui dando uma pequena ajuda a isolar o espaço e tal, mas foi mesmo o papá que pintou as paredes do quarto. E que trabalheira aquilo dá, nunca pensei! Mas a dedicação e empenho foram compensadas com umas massagens que acabaram por aliviar as dores de ombros e costas do esforço.

Para já estão amarelinhas, mas não vai ficar só assim. Vamos ganhar coragem e força durante a semana para continuar no próximo fim de semana... vamos lá ver no que dá a nossa fértil imaginação.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Bom fim de semana!

Vamos ver se é desta que vamos dar uma volta ao quarto do nosso rapaz... pinturas de cores alegres, papel de parede, autocolantes a decorar, poufs, cotinas... sei lá bem o que escolher! Alguma sugestão? As cores que gostamos são o verde, laranja, amarelo, azul (mas não só azul).

Pode ser que segunda feira já haja fotos para mostrar (tenho algumas dúvidas, mas sonhar não custa!!!)

Bom fim de semana para nós e para vocês!!!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

E falando de assuntos menos cheirosos...

Qual é o vosso segredo para resolver a obstipação da grávida?

Aquele que resulta mesmo, sem sombra de dúvida? Aquele que vocês recomendariam à vossa melhor amiga? Para além da imensa água, do xarope Laevolav, dos kiwis e ameixas, e até do farelo no iogurte....

Agradeço qualquer sugestão!

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Aula de preparação para o parto - Prática

Na segunda feira tive a primeira aula prática de Preparação para o parto.

Se bem percebi, o que vamos fazer por lá vão ser alguns exercícios que nos ajudam a fortalecer os músculos que ajudam no parto. Devo confessar que tínhamos como trabalho de casa repetir todos os dias os exercícios, mas acabei por me esquecer.

Aprendemos então a tonificar os abdominais com exercícios simples de respiração chamados de básculas. Desta forma podemos fortificar o principal músculo (para além do útero) responsável pelo sucesso do parto.

Mas aprendemos também que:

- A epidural é um procedimento muito seguro hoje em dia. As drogas administradas na epidural já são diferentes das de há uns anos atrás, e não são tão fortes. Anestesiam apenas a zona entre a barriga e as coxas ficando as pernas com movimento. Muitas mamãs ficam com dores nas costas e atribuem essas dores, erradamente, à epidural. O que se passa é que fazem esforços desnecessários durante o trabalho de parto, isto é, fazem força onde não devem. Essa é uma das razões para importância de fortalecer os músculos abdominais.

- Administrar a epidural não dói. Pode sentir-se uma pressão, mas não dói já que a pele é anestesiada antes. É muito importante colaborar com o anestesista neste processo e estar muito quietinha.

- A epidural não será administrada a grávidas com tatuagens na zona onde é aplicada. A zona onde a epidural é administrada tem que estar muito desinfectada, bem como todos os instrumentos necessários para a sua aplicação, de forma a que não se corra o risco de alguma partícula possa entrar num sítio muito delicado como a coluna. No caso das mulheres com tatuagem, há o risco de alguma partícula de tinta invadir o espaço onde é dada a epidural. Anestesistas mais experientes poderão arriscar a dar a epidural se encontrarem uma área pequenina sem tatuagem, mas não é comum.

- Acontece, por vezes, a epidural não resultar. Isso deve-se a diversas razões, mas principalmente a alguma dificuldade em aceder ao local exacto onde deve ser administrada a epidural. No entanto, escolioses e hérnias discais não são impedimento.

- Ouvimos falar muitas vezes da dilatação. Mas durante o trabalho de parto ocorrem dois fenómenos no colo do útero: a dilatação e o apagamento. Por um lado, o colo do útero dilata ( o termo que mais ouvimos falar) para deixar passar o bebé. Por outro lado, o colo do útero fica apagado/extinto, isto é, diminui em altura. Se alguma destas situações ocorrer durante a gravidez, é repouso certo!

- Aprendemos que qualquer um destes sinais deve levar-nos imediatamente ao hospital: não sentir o bebé mexer, sangramento tipo menstruação, perda de liquido amniótico, contracções com dor. Eu tenho a sensação que havia outra... mas não me consigo lembrar. No entanto, se as contracções com dor acontecerem depois das 37 semanas não é necessário correr para o hospital, pelo contrário. Deve-se fazer algum do trabalho de parto em casa (desde que não ocorra mais nenhuma das outras situações), onde nos sentimos mais confortáveis e com liberdade de movimentos. Podemos tomar um duche quente (ajuda a relaxar e a diminuir as dores), pedir massagens no fundo das costas aos papás, etc. Deste modo, o mais provavel é que quando chegarmos ao hospital já nos possa ser administrada a epidural acabando com as dores.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Ontem...

... foi, segundo o Papá babado e vaidoso, o primeiro campeonato ganho pelo F. C. Porto na era pós João Diogo. Ainda na barriga, é certo. Mas não é que parece que o rapaz percebeu e fartou-se celebrar dando pontapés, murros e sei eu lá bem mais o quê??

Hoje deve estar de ressaca... está bem sossegadinho.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Curiosidades das aulas

Sabiam que o bebé não toma banho depois do parto? Só lhe é dado banho no dia seguinte para que ele mantenha o corpo quentinho. Não fazia a mais pequena ideia! Mas ele não fica todo sujinho?? Que coisa esquisita.

Sabiam que tirando o dia do parto o bebé pode tomar desde sempre banhinho completo? O único cuidado a ter é depois do banho secar muito bem o cordão umbilical com a toalha para que não fique nenhuma humidade que o sujeite a uma infecção. Quando se dizia que não podiam tomar banho tinha a ver com os profissionais de saúde que achavam que os pais não iam ter os cuidados suficientes para manter seco o cordão. Com o nivel cultural de hoje em dia, o nivel de higienização, etc, acredita-se que os pais são capazes de dar conta do recado. No entanto, há maternidades que ainda aconselham o "banho à gato", principalmente quando servem grandes populações carenciadas (caso da Maternidade Júlio Dinis).

Sabiam que as mães, depois do parto, são normalmente umas autênticas fontes? Choram por tudo e por nada! Dizem que é por causa das hormonas, eu cá acho que lava a alma!

Sabiam que manter a calma e não stressar ajuda em todo o processo? Muitas vezes os bebés só se calam ao colo dos pais, porque sentem o stress da mãe na amamentação ou noutros aspectos.

Aula de preparação para o parto - Amamentação

Ontem fui à primeira aula de preparação para o parto. Gostei mesmo muito. A enfermeira é adorável, muito prática e sem nenhum problema em dizer como são as coisas no parto e no pós parto. Alerta-nos para todas as realidades sem assustar e dando as respectivas soluções.

O tema de ontem foi a amamentação. Ainda bem que começou por aí! Segundo sei é uma parte complicada de gerir principalmente durante o primeiro mês. E foi isso mesmo que ela disse. Que não era fácil mas que se ultrapassava com muita calma e paciência da mãe e do pai.

Para que na hora H não me esqueça do mais importante, vou registá-lo aqui.

O leite materno não é igual ao longo de todo do tempo da amamentação. Por exemplo, quando o bebé nasce existe o chamado colostro. É um leite que serve como laxante para limpar os intestinos do bebé do mecónio (cocó esverdeado e pegajoso, nas palavras da enferemeira, impossivel de limpar em condições). Depois da subida do leite, que acontece dois ou três dias após o parto, o leite já tem outras caracteristicas com nutrientes que fazem crescer os bebés.

Mas mesmo numa mesma mamada, o leite é diferente. O primeiro leite sugado pelo bebé é essencialmente composto por água e açucar. À medida que o bebé vai sugando o leite, este vai tendo cada vez mais propriedades: proteínas, hidratos de carbono, vitaminas, etc. Por isso, uma bebé nunca deve mamar um bocadinho em cada mama, porque senão só bebe água e açucar. Deve mamar numa mama até a esvaziar e só depois, se quiser, mamar na outra.

A pega na mama é a responsável por quase todos os problemas que surgem na amamentação, nomeadamente fissuras e gretas nos mamilos. A posição mais correcta para dar de mamar é sentada confortavelmente, e barriga com barriga (a nossa e a do bebé). O bebé não deve pegar apenas no mamilo mas também na auréola da mãe, caso contrário é certo que irá abrir uma ferida. A mãe (ou o pai, se der mais jeito) devem pegar na mama da mãe e colocar na boca do bebé com o mamilo em direcção ao lábio superior e tentanto colocar uma boa parte da auréola dentro da boca.

Então o bebé deve mamar o tempo que pretender (acordá-lo se ele adormecer!). Sabemos que está satisfeito quando deixa a mama. Caso comece a rabujar, é sinal que já não há leite na mama mas que ele ainda tem fome e por isso deve mamar na outra mama. É pouco provável que isto aconteça no primeiro mês. Deve-se dar de mamar pelo tempo que o bebé deseje e as vezes qeu forem necessárias. Não há horas marcadas nem tempo mínimo para a mamada. O bebé dá sinal quando está ou não satisfeito.

Caso o bebé mame apenas de uma mama, a outra deve ser esvaziada manualmente (mais difícil)ou com uma bomba (mais fácil) para que o leite não fique na mama e encaroce: a chamada mastite. Caso a mama fique vermelha e dura que nem pedra, isso é mau sinal: já temos uma mastite. E aí é muito mais difícil resolver o problema. Por isso, o ideal é prevenir esvaziando as duas mamas em cada mamada. Caso isso seja difícil, deve-se tomar um banho quante para que o leite fique mais fluído e que a mama seja mais fácil de esvaziar. Isto também é válido para ajudar o bebé a mamar.

Depois de todos estes procedimentos, deve-se massajar o mamilo e a auréola com um bocadinho do leite e deixar secar ao ar. São particularmente utéis as conchas que permitem que estas partes mais sensiveis não fiquem "abafadas" e húmidas com os discos de amamentação, evitando gretas e/ou facilitando a sua cicatrização.

Como alternativa ao leite, pode ser colocado um bocadinho de Purelan seguido de uma pequena massagem para evitar as gretas e fissuras. Se já houver uma greta ou fissura, o Purelan não ajuda em nada, só o Gretalvite melhora o problema. Tanto um como o outro não precisam de ser retirados com água antes de dar de mamar ao bebé. São preparados para isso mesmo.

A enfermeira referiu que actualmente quase todos os hospitais são "Amigos dos Bebés" e fomentam a amamentação materna. Para evitar que o bebé tenha dificuldades em habituar-se à mama, impedem as mães de dar chupeta, de usar biberons ou mamilos de silicone. Caso o bebé não ocnsiga mamar (porque ainda não tem o reflexo bem desenvolvido) ou a mãe não consiga amamentar, dão aos bebés suplementos por uns copinhos pequeninos. Só assim evitam que eles, que são pequeninos mas já são matreiros, comparem a mama com o biberon e descubram que o biberon é mais fácil de sugar.

Caso queiramos conservar o leite que tiramos da bomba para dar depois ao bebé, este conserva-se no frigorífico por 48 horas, no congelador de um combinado por 4 meses e numa arca congeladora 10 meses. Há quem diga que se conserva respectivamente por 6 e 12 meses, mas ela é da opinião de que apenas deve ser conservado por 4 e 10 meses. Deve ser descongelado lentamente no frigorifico, e depois aquecido em banho maria (não no microondas). Depois de aquecido, se não for consumido tem obrigatoriamente que ir para o lixo.

Ah! E a parte importante para os papás! Muitas vezes, perante as dificuldades das mamãs, os pais são os principais responsaveis pelo fim da amamentação. Como veêm as mães aflitas e querem acabar com o seu sofrimento acabam por insistir que elas sequem o leite e deêm suplemento. O ideal é apoiar e dizer que juntos vão conseguir. Tentar informar-se o mais possível ajuda. É fundamental reagir com calma, acalmar a mãe e saber lidar com as muitas lágrimas que vão existir. Ouviste papá?

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Socorro!!

Hoje recebo um telefonema da loja onde comprei a caminha para o João Diogo a informar que estava pronta. "Já?" perguntei eu! Estava prevista a entrega para o final do mês de Maio, veio quase com um mês de antecedência. Nem tivemos tempo para pintar as paredes, arrumar o quarto, tirar móveis e outras tarefas que tal. Socorro!!! Eu ainda não estava preparada!!!

Mas a sensação que fica é que agora começa a entrar tudo nos eixos. Já vou ter onde guardar as roupinhas e outras coisas que compramos. Já podemos ir escolher o roupeiro com maior certeza das dimensões que pretendemos. Já podemos escolher a decoração para o quarto. Já podemos uma série de coisas!

segunda-feira, 4 de maio de 2009

E depois de um fim de semana excelente

o que é que nos apetece??? Que o próximo chegue rápido!!!

Muito sol e muito calor. Algumas compras, mas precisavam de ser mais (ai que o tempoo corre!). Muito descanso, muito ar fresco, muito sossego e passarinhos a cantar. Mais comidinha saudável (a maior parte das vezes). Já provaram a salada de frango do Mac Donalds? Fantástica! Bolo de chocolate em dose muiiito controlada (que o de noz não ficou nada de jeito!).

Hoje há consulta na nutricionista e na endocrinologista. Não estou muito preocupada porque os valores da glicémia até têm estado muito bem. Mesmo com uma fatia muito pequenina de bolo de chocolate ou com duas ou três dentadas num hamburguer.

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Médicos, dietas e afins

A propósito da minha dieta e dos valores da glicémia, conversava noutro dia com uma colega sobre o que cada uma das duas médicas que tinha consultado me tinha dito... e que curiosamente nem sempre foi coincidente. Ela respondeu-me, com toda a lógica do mundo, que se eu perguntasse a um terceiro médico, ou a um quarto ou ainda a um quinto, todos eles teriam teorias ainda mais diferentes do que estas duas médicas.

E ontem constatei isso mesmo... ao conversar com a médica do trabalho, disse-me coisas que contradizia as opiniões de ambas as médicas que consultei anteriormente. E em qual delas é que eu vou confiar??? Estou baralhada!!!

Come fruta! Não comas fruta! Lancha iogurte! Não, lancha fruta e bolachas! Não comas pão! Come pão senão ficas cheia de fome e depois é pior! Sopa sempre sem batata, feijão e grão. Não, o grão e o feijão pode ser! Apre!!

Cá para nós, acho que vou fazer a minha própria dieta que vai incluir já neste fim de semana um belo bolo de noz em que só preciso de substituir o açucar por adoçante (porque nem farinha leva). Não concordam comigo?

terça-feira, 28 de abril de 2009

E para a semana...

.... começam as aulas de preparação para o parto no Centro de Saúde. Esqueci-me de perguntar durante quanto tempo vou ter aulas, sei apenas que é duas vezes por semana, uma hora cada aula. Falei ontem com a enfermeira Conceição, uma senhora adorável e que tentou ao máximo conjugar as aulas com a minha disponibilidade e a do papá.
Infelizmente, o papá não vai poder frequentar, mas eu chego a casa e conto-lhe tudinho. E pode ser que haja uma ou outra aula mais dedicada aos papás que ele possa sair mais cedo para ir.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

As hormonas têm destas coisas... ou as hormonas são agora uma boa desculpa para tudo

Ontem chorava compulsivamente a ver o filme "Marley e Eu".
Ontem queria ir ao shopping comprar a prenda para o aniversário do meu pai e passado uns minutos ansiava por vir embora.
Ontem desesperava por um doce ou uma qualquer porcaria e contentava-me com meia colher (sim, eu disse meia!) de mousse de chocolate do papá.
E ainda poderia mencionar mais, muuuiiiito mais!

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Bebé irrequieto

Têm sido dias muito engraçados com o João Diogo (ontem tratei-o aqui só por João e o pai ralhou-me, imaginem só...).

Mexe mais que nunca e, para além de se sentir, também se vê a barriga aos saltos.

Às vezes parece uma autêntica revolução na minha barriga... será que tem alguma coisa a ver com o feriado de amanhã? :-)

Uma coisa é certa: ele vai trazer uma revolução (boa) às nossas vidas. Estás preparado, papá?

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Ontem fui ao centro de Saúde

Como já disse anteriormente sinto-me priveligiada cada vez que lá vou porque a minha mãe trabalhou lá muitos anos e ainda por lá andam algumas pessoas do seu tempo (já deixou de trabalhar há 10 anos e faleceu há 9).
O que eu não contava é que uma enfermeira novinha (mais nova que eu?), quando lhe disse que conhecia bem o Centro de Saúde por dentro e por fora porque a minha mãe lá tinha trabalhado, me perguntasse o nome dela e com a minha resposta automaticamente reconhecesse o nome, me dissesse o diminutivo pelo qual ela era tratada por lá e comentasse que ouve falar muitas vezes dela. Ficou um quentinho no coração por saber que o seu trabalho e a sua memória ainda hoje são lembrados e reconhecidos até por quem nem sequer a conheceu.

E agora a parte mais divertida: porque é que esta conversa aconteceu? Porque a enfermeira queria ouvir o coração do João o aparelho não ligava. Saiu da sala para averiguar o que se passava e chegou surpreendida e a comentar que o Centro de Saúde ia de mal a pior. E porquê? O aparelho não funcionava por falta de pilha e não havia nenhuma no Centro de Saúde inteiro para substituir...

quarta-feira, 22 de abril de 2009

E hoje faltam apenas (ainda)...



Ainda não podemos começar a contagem decrescente... ou já? Only 100 days to go.

terça-feira, 21 de abril de 2009

O papá tem muita piada... tem, tem...

Ontem, falava com o papá sobre a quantidade de roupa que o nosso filhote tem e sobre a necessidade de comprar mais algumas peças de tamanho 0 ou 1.

Ele achava que não porque dizia que se for preciso compramos quando nascesse. Eu achei piada à ideia de o ver sózinho, num shopping, a escolher roupa de recém nascido, porque obviamente eu não estaria em condições de ir para o shopping 4 ou 5 dias depois do parto. E sabem o que é que ele me respondeu???

"Com o desespero que tu andas por causa da dieta, sais da maternidade e vais querer ir directa ao shopping comer um hamburguer bem recheado e um crepe com gelado e chocolate! E aí já podemos comprar..."

E se calhar até tem razão! :-)

segunda-feira, 20 de abril de 2009

E no sábado

Conheci umas meninas muito simpáticas da blogosfera. Eram tantas que ainda não consegui descobrir os blogues de todas, mas eu chego lá!! E que bom estava o bolinho!!! Obrigada!

Consulta de endocrinologia

Fui na sexta feira à endocrinologista por causa dos valores altos da glicémia. A médica disse-me que os valores não estavam muito altos (com execpção de um), mas que convinha de facto controlar. Vim de lá com uma dieta e uma maquineta para picar os meus ricos dedinhos. Tenho feito religiosamente 4 picadas por dia, em jejum e depois das 3 principais refeições. Em jejum, o valor máximo de glicémia é 90 e uma hora depois das refeições 140.

Os meus valores são qualquer coisa de estranho. Tão depressa dá valores óptimos (como 81 ou 85 uma hora depois do almoço ou jantar), como em jejum dá 95 (acima do limite) ou depois do pequeno almoço 145(acima do limite). Não percebo nada disto. Eu que até tenho seguido a dieta tão direitinha (com execpção de um bocadinho pequenino de bolinho óptimo que me deram no sábado). Parece que os valores tem mais a ver com o meu corpo e não com o que como... será? É que se for assim fico mais preocupada... enfim, vou registar os valores e daqui a 15 dias volto à endocrinologista. Depois logo se vê, não vale a pena preocupar-me já. Se tiver que tomar insulina, será mesmo isso que vou fazer. Afinal, o meu João Diogo merece todos os sacrificios.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Para quem ainda não se decidiu...

...e para quem já decidiu não pagar para fazer a criopreservação das células estaminais do cordão umbilical, fica aqui a informação recebida hoje por e-mail do Centro de Histocompatibilidade do Norte, responsável pela Lusocord, entidade que em Portugal detém o Banco Público de Sangue de Cordão. Há uns meses tinha mandado para lá um e-mail a pedir informações sobre o assunto e finalmente deram-me resposta... e vale a pena ler.
Caso tenham decidido não fazer a cripreservação numa empresa privada, podem sempre por a hipótese de doar as células estaminais do cordão umbilical a este banco podendo ajudar qualquer pessoa que delas precise (vocês, os vosso parentes ou outra pessoa qualquer).

CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE

Na doação para o Banco Público de Sangue do Cordão – LUSOCORD:.

- O sangue do cordão umbilical será utilizado para realizar um transplante de qualquer doente que dele precise.

- A informação referente à mãe e filho/a será tratada de forma confidencial e codificada de modo que fiquem protegidas as identidades.

- Será feita colheita de uma amostra de sangue para a realização das análises HIV-SIDA, Hepatite B e C, Sífilis, Toxoplasmose e Citomegalovirus, no dia do parto e opcionalmente 3-6 meses após. Também se realizarão análises no sangue do cordão e serão guardadas amostras da mãe e do cordão para posteriores análises.

- Não receberá compensação económica nem de nenhum outro tipo pela doação.

- Em caso de não ser usado o sangue para transplante, poderá ser utilizado para outras alternativas terapêuticas ou para investigação, sendo possível rejeita-lo se não cumprir os requisitos técnicos mínimos.

- Os critérios de elegibilidade para a dádiva requerem:

Idade:
A dadora deve ter mais de 18 anos e gozar de boa saúde
HIV/SIDA:
Se tem ou está em risco para HIV/SIDA não pode ser dadora.
Cancro:
Todas as formas de cancro à excepção do cancro já curado de pele (células basais ou células escamosas) ou cervical impedem a doação.
Diabetes:
Se tem Diabetes tratados com medicação não pode ser dadora.
Hepatite:
Se tem Hepatite B (HBsAg) ou C não pode ser dadora.
Transplantes de Órgãos ou Tecidos:
Se recebeu um transplante de coração, pulmão, rim, medula óssea ou outro órgão ou tecido não pode ser dadora.
Doenças Sexualmente transmissíveis:
Qualquer doença sexualmente transmissível nos últimos 12 meses deve ser avaliada pelo Banco do Cordão.
Tatuagens ou Piercings:
Se efectuou qualquer tatuagem ou piercing nos últimos 12 meses não pode ser dadora.

- Se cumprir as condições acima indicadas terá de nos comunicar a sua morada e contacto telefónico 2-3 semanas antes da data programada para o parto para nessa altura enviarmos o kit de colheita. A caixa térmica com o sangue colhido será devolvida à LUSOCORD via transportadora MRW (de segunda a sexta feira). Todo o procedimento decorre sem custos para a dadora.

- Qualquer dúvida pode ser esclarecida ligando para o Centro de Histocompatibilidade do Norte, tel. 225 573 470, falar com Dr.José Fernando Teixeira ou Dra.Fátima Freitas.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

O papá lá de casa...

(clicar na imagem para ver maior)

... vai ter que se habituar a estes percalços.
Se agora te queixas que o meu carro parece um depósito de tudo (garrafas de água, guarda-chuvas, papéis e ticket de compras, sacos de compras, livros, etc), imagina quando formos dois a despejar tralha no mesmo carro!

terça-feira, 14 de abril de 2009

Ontem, na GO...

... entra uma rapariga grávida acompanhada com o marido e uma filha. O diálogo com a secretária da GO mostra uma realidade bem diferente da minha:

- Boa tarde D. X, como tem passado?
- Mal! Estou grávida!

Depois descobri que estava grávida de 30 semanas e que cada gravidez era um suplício, cheia de incómodos: dores nas costas, pés e pernas inchadas, azia constante, enjoos constantes, infecções urinárias, contracções, aumento exagerado de peso, etc.

E foi aí que pensei mais uma vez: "Que se lixem os doces, que sorte tenho eu em não ter mais razões de queixa para além dessa!!!"

Ah! E temos 700gr de rapaz saudável!!

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Mais logo...

tenho consulta na GO. Acreditam que quase me esquecia? Agora, como já sinto o nosso "piqueno" já não sinto aquela necessidade imensa de ir à GO para que ela me diga que está tudo bem. Eu sinto que está tudo bem!

Quero apenas esclarecer com ela a questão dos diabetes gestacionais (ainda essa questão). Se por um lado me disse ao telefone que estava tudo bem, por outro disse-me que eu não podia comer doces, nem um pequenino de vez em quando. Não percebi muito bem e quero esclarecer o que posso ou não fazer, para que tudo continue a correr muito bem.

Barriga

Apesar de não ter comido amêndoas, pão de ló e outros que tal, a minha barriga este fim de semana cresceu a olhos vistos. Será que foi dos ares do campo?
.
.
.
.
.
Vá, confesso que comi umas amêndoas de chocolate sem açucar que o meu pai me deu. Mas foram tão pouquinhas que não pode ser isso :-)


(E mais uma vez a barriga ficou sem foto, mesmo com um fim de semana tão grande...)

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Feliz Páscoa

Imagem retirada daqui

Uma feliz Páscoa a todos! E cuidado com as amendoas de chocolate... elas perseguem-nos!

Curioso

Acho que o meu pequeno mudou de posição na minha barriga.

Desde aquele dia que eu comentei ter havido uma autêntica revolução na minha barriga, que o sinto menos e mais ao de leve. É curioso. Sinto-o na mesma, por isso não estou preocupada, mas sinto-o de maneira diferente.

São engraçadas as diferentes fases por que passamos...

terça-feira, 7 de abril de 2009

O tempo passa depressa

Provavelmente mais depressa do que o que gostaria.

Se por um lado a curiosidade é imensa e quero ver olhos nos olhos o nosso bebé, cheirá-lo, senti-lo, por outro, há ainda tanta coisa para comprar, tanta coisa para decidir...

Este fim de semana escolhemos a cama. Carota... mas parece-nos um bom investimento. Vai durar uns bons anos, já que é transformável. Mas falta ainda tanta coisa... e só agora chego à conclusão que estou um bocado desorganizada nas compras.

A única coisa que vou tendo são roupinhas lindas que vou comprando ou que me vão oferecendo. Acho que não tenho em quantidade exagerada, até porque estou a evitar gastar dinheiro mal gasto em imensa roupa que depois não vai servir. E só eu sei a força que é preciso para não comprar tudo o que vejo nas lojas!!!

O carrinho está praticamente escolhido, só falta encomendar. Precisamos de um roupeiro que também já está praticamente escolhido, só falta encomendar. Precisamos de um berço mais pequeno para ficar no nosso quarto que já está praticamente escolhido, mas... adivinhem... só falta encomendar. Precisamos de uma banheira alta que não dê cabo das costas dos pais, mas ainda não está escolhida. Precisamos de lençóis, toalhas de banho, mantas, chupetas, e mais quinhentas mil coisas.

Acho que as próximas férias que vou tirar via ser para andar de loja em loja :-)

sexta-feira, 3 de abril de 2009

E ontem à noite...

... enquanto esperavamos que o pai chegasse a casa de uma "maratona" de trabalho o nosso rapaz presenteou-me com uma sessão de pontapés que foi sentida quase no prédio inteiro :-) . Pois quando o pai chegou, nem um para amostra! Tem bem a quem sair, o teimoso!
(e com esta teimosia, o pai acha que o sentiu só uma vez, mas sem certeza, e eu fico triste)

Com os dias bons que estiveram...

... pensei que tinha resolvido o meu problema da roupa. Não tenho nada de inverno que me sirva em condições. A barriga não é muito grande, mas... as camisas sózinhas nem pensar (não apertam), as camisolas estão todas curtas e ficam horríveis com as calças de grávida, idem para os casacos de malha. Resta-me um casaco preto que é o meu amigo diário. Qualquer dia perguntam-me se quero uns trocos para comprar uma peça de roupa para variar :-) Eu até aceitava de bom grado, não garanto é que consiga comprar alguma coisa. Tudo o que vejo é tão fresquinho...

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Boas notícias

Estava tudo bem com as análises. Mais um caso de falso alarme!!!

Contudo, não esquecer que isso não significa comer doces em excesso. É preciso ter cuidado com a alimentação e repetir o teste daqui a uns 2 meses, porque com o avanço da gravidez, a probabilidade de ter diabetes é maior.

Obrigada pela vossa preocupação!

E a programação segue dentro de momentos...

Depois de dois dias muito esquisitos em que alternava estados de perfeita normalidade e animação com estados de imenso cansaço e mau-estar, volto hoje à rotina habitual.

Não sei muito bem o que se passou, se teve ou não a ver com a faringite. Desconfio mais que tenham sido quebras de tensão motivadas (ou não) pelo abandono total do açucar e pela alimentação menos própria (eu não conseguia comer com dores de garganta!!!). Ontem à noite vinguei-me e comi um pastel de nata. Um dia não são dias!

Fui buscar a prova de tolerância à glicose. Muito embora não perceba muito do assunto, parece-me que se confirma a diabetes gestacional. Dos quatro valores apresentados, o segundo (ao fim de 1 hora) está ligeiramente acima do limite, e o terceiro (ao fim de duas horas) está bem acima do limite. Os outros (em jejum e ao fim de três horas) estão muito bem. Mas segundo sei, basta que dois valores estejam alterados para se considerar diabetes gestacionais. Isto foi o que descobri no site da SPED. Os outros parâmetros solicitados pela médica estavam todos bem (hemoglobina glicosada e outros dois com nomes ainda mais esquisitos!).

Só não sei o que pensar porque ontem mandei os exames para a médica ver, e ela não me disse nada. Das duas uma: ou se esqueceu (que não é normal nela, é muito cuidadosa), ou estava muito ocupada e não teve tempo (também não é normal caso seja coisa grave), ou não é um caso assim tão grave e pode esperar pela consulta de dia 13. Daqui a pouco ligo para o consultório para confirmar com a secretária se lhe deu o exame.

segunda-feira, 30 de março de 2009

E do fim de semana...

... o que fica é uma enorme dor de garganta que já chega aos ouvidos.

Sábado comecei a sentir uns arranhões mas nada de especial. Mantive a garganta hidratada com alguns rebuçados (sem açucar!) na esperança que não passasse daí.

Ontem, de manhã, tomei um Ben-u-ron e o dia começou com dores, mas aceitáveis. Mas com o passar do dia a coisa piorou. Ao fim da tarde tive que ir ao Centro de Saúde. A dor de garganta estendia-se aos ouvidos e estava a dar comigo em louca. Vi logo que com o tão afamado Ben-u-ron não ia a lado nenhum. Quando saí do Centro de Saúde já não conseguia falar sem que me doesse tudo nessa zona. Ainda tentei jantar uma sopa, mas nem isso passava. Só lá para o fim da noite consegui beber um leite morno e começar a falar sem que me doesse.

Hoje... estou mais ou menos como ontem. Tomo Ben-u-ron e Clamoxyl de 8 em 8 horas e rezo para que passe. Já não bastam ser medicamentos de criança, como no caso do Clamoxyl, segundo li, estou a tomar dose de criança. Mãe sofre!!! Valha-nos o atendimento nas urgências do Centro de Saúde que foi 5 estrelas.

Boa semana!

sexta-feira, 27 de março de 2009

E já devia estar em casa

Mas ainda estou por aqui. Perder uma manhã a fazer análises têm estas consequências.

Confesso que a curva de glicémia não custou tanto como pensei. Levei um livro, sentei-me ao sol e a apanhar ar e o tempo foi passando mais ou menos bem. Custou mais a primeira hora que as duas restantes. Aguardamos agora até terça feira, dia em que é declarada a minha sentença...

Entretanto vou gozar mais um fim de semana com pouco descanso mas compensado pela animação e compras. Vamos ver se amanhã escolhemos a mobília do pequeno. Vamos ver se é desta, porque ver... já vimos imensas. Mas nem sempre nos agradam: ou são muito caras, ou são muito infantis, ou são muito isto, ou são muito aquilo. Enfim! Queremos uma cama transformável: alguém tem uma sugestão de alguma loja BBB (bonita, boa e barata)???

Bom fim de semana!!!

terça-feira, 24 de março de 2009

E outras novidades

A foto da barriga, para as meninas que pediram, sairá quando o pai lá de casa se disponibilizar a tirar. Ou se calhar é melhor ser eu mesma a tratar do assunto... que dizes pai?

Em relação às análises que levantei ontem, a médica disse que estava com o valor da glicose muito alterado e que precisava de fazer a curva da glicémia. Vou lá buscar a requisição hoje para fazer o exame na 5ª feira de manhã. Vai ser bonito... 4 picas, nada de pequeno almoço e uma bebida bem docinha para enjoar! Uma bela maneira de começar o dia!

Entretanto o nosso Diogo (ou será só João? Ou João Diogo? Ainda não há decisão!) anda aos pontapés na minha barriga, como se de uma festa se tratasse. Deve querer dizer: "Acorda mãe, são horas de trabalhar! Não durmas em frente ao computador!"

O mistério do tamanho da barriga

Já repararam que existem apenas dois tamanhos de barrigas de grávidas:

1. as que têm uma barriga muito grande para o tempo que têm

2. as que têm uma barriga muito pequena para o tempo que têm

Não há ninguém que olhe para uma barriga de grávida e diga: "Estás mesmo com a barriga de tamanho apropriado para as semanas que tens". Em compensação, toda a gente diz: "Que barriga tão grande para x meses!" ou ainda "Que barriga tão pequena para x meses!". E para tornar a coisa mais engraçada, muitas vezes a barriga é a mesma e os comentários que se ouvem são opostos... Curioso, o mistério do tamanho das barrigas!

segunda-feira, 23 de março de 2009

Diabetes gestacional

"A curva glicémica é um pouco diferente em mulheres grávidas. Segundo as novas recomendações, todas as mulheres grávidas, à exceção das com menos de 25 anos e sem histórico familiar, devem ser testadas. O teste deve ser efetuado entre a 24a e a 28a semana de gestação e consiste na coleta de uma amostra de sangue para a dosagem de glicemia 1 hora após a ingestão de uma sobrecarga oral de 50g de glicose. Valores iguais ou superiores a 140 mg/dl indicam a necessidade de um teste completo.
Nesse caso, o teste deve ser feito com sobrecarga oral de 100g de glicose e amostras de sangue par a dosagem de glicose colhidas antes da dose e 1,2 e 3 horas após. Os valores limites são: em jejum 95 mg/dl; a uma hora 180 mg/dl; a 2 horas, 155 mg/dl e a 3 horas, 140 mg/dl. O diagnóstico do diabetes gestacional requer que pelo menos duas das quatro glicemias apresentem valores iguais ou superiores aos limites descritos. "


Tendo em conta que hoje fui buscar as minha análises e o valor de glicémia após ingestão de 50gr glicose e 1 hora de espera era de 177, parece-me que o mega-gelado que comi no sábado vai ser o último que vou comer nos próximos meses...

O problema nem são os gelados (pronto, também são, mas...), mas a necessidade de me controlar no que como e nas horas a que como. Eu não como muitos gelados, mas quando me apetece, é muito difícil resistir. E à fruta, e ao pão... Segundo sei, os diabéticos têm que ter cuidados com massas, pão, fruta, doces, etc. Presumo que no caso de diabetes gestacional seja mais ou menos a mesma coisa.

Bem, já mandei as análises por fax para a médica, agora só estou à espera do telefonema dela a anunciar o veredicto. Eu bem achava que estava tudo a correr muito bem: nem enjoos, nem azia, nem engordar em excesso, nem pés e mãos inchados com o calor... havia de me calhar alguma coisa!

quinta-feira, 19 de março de 2009

E porque hoje é dia do Pai...

O pai de lá de casa já recebeu a sua primeira prenda:


Este livro aborda as principais questões sobre os bebés de forma prática, tal e qual como os livros de instruções dos electrodomésticos e dos automóveis. É simplesmente fantástico. Dizem-nos o que fazer quando o nosso modelo chora, o que fazer para regular o volume sonoro, como lidar com a fonte de alimentação, como programar as assistências técnicas no médico, etc.
Por isso achei tão adequado para o papá, ainda muito "verde" nestas questões de bebés mas tão experiente em lidar com manuais de intruções.

quarta-feira, 18 de março de 2009

As rádios locais

No meu local de trabalho tinha uma aparelhagem toda catita que fez o favor de avariar há duas semanas. Desde aí tenho um rádio pequenino que apanha apenas as rádios locais da cidade onde trabalho da cidade vizinha. Aí é que começam os meus problemas. Como é que eu me posso concentrar a trabalhar com:

- o programa semanal das crianças do preparatório (ainda é assim que se chama?) que lêem histórias e fazem entrevistas (lidas) a altas individualidades... como a professora de português lá da escola. Vá lá que é semanal!

- as informações sobre o início das obras na loja X e no consultório do Dr. Y, sobre o atraso do autocarro nesta manhã a recolher as crianças para a escola, etc.

- as notícias sobre o incêndio que, às 10h da manhã, deflagra numa terrinha vizinha e que está prestes a destruir a povoação; mas que às 11h da manhã não passou de um falso alarme e de uma brincadeirinha de alguém que resolveu ligar para a rádio a dar uma notícia falsa e que ninguém resolveu confirmar

- as músicas que mais parecem da M80 ou da Nostalgia (ainda existe?) mas escolhendo as piores músicas de sempre

Eu confesso que até acho muita piada às rádios locais... mas para ouvir de vez em quando, não 10 horas por dia todos os dias!!! Volta depressa aparelhagem!

segunda-feira, 16 de março de 2009

O trauma do segundo nome

Desde que pensei em ter filhos decidi (sózinha!) que ele ou ela haveria de ter apenas um nome próprio.

Eu tenho dois, e detesto o meu segundo nome. Não porque seja um nome feito (porque nem é), mas porque a combinação dos dois fica mesmo mal. Eu não gosto e não conheço ninguém - para além da minha Avó - que goste.

Depois de discutirmos sobre qual seria o nome o nosso piqueno chegamos a três possiveis: João, Diogo e André. O pai não gosta muito de André juntamente com o último nome, por isso à partida não seria nome principal. Ficava então João e Diogo. Gosto de ambos, o pai também, a escolha estava difícil.

Então, o pai sugeriu João Diogo. Ora... lá chegamos ao problema do segundo nome. Eu disse logo que não, que teria que ser um ou outro. Mas combinamos que durante o dia de ontem o chamariamos de João Diogo para experimentar e para ver se soava bem. Até nem soava muito mal, mas... e se estou a cometer um erro nesta combinação?? Afinal se ele for João Diogo ninguém o vai tratar pelos dois nomes, vai ser sempre João. Então para quê ter o Diogo? Irra que está difícil.

Podem dar uma ajudinha ali ao lado? Sejam sinceros... até porque é anónimo!!

sexta-feira, 13 de março de 2009

E não há margem para dúvidas...

Desta vez saí da eco com uma certeza: vamos ter um rapaz todo giro para mimar!!! Sem qualquer margem para dúvidas nem para surpresas na altura do parto! Pelo menos foi o que me assegurou a médica e o N. (ele diz que viu muito bem o "material" do rapaz).

De resto está tudo muito bem. Ele está no percentil 50 das 20 semanas, por isso não é gordo nem magro. É simplesmente perfeito! O truque de comer o docinho antes da eco deu mesmo resultado, tanto que a médica se queixava que ele não parava quieto (claro que eu não lhe contei sobre a quantidade de gomas que tinha comido na sala de espera!). Enquanto estava deitada à espera que a médica da eco chegasse tive mesmo a noção de que era ele a mexer-se na minha barriga. No entanto a médica alertou-me que se não o sentisse tanto era perfeitamente normal, uma vez que tenho a placenta posterior (entre a "barriga" e o bebé), e por isso é mais difícil senti-lo. E o papá ainda mais. Mas lá chegará o dia, sem pressas.

A consulta na minha médica foi pacifíca. Eu tão preocupada com o peso e diz ela que emagreci... a balança dela não pode estar bem. Ou melhor, eu acho que ela viu o peso a correr, porque eu vi mais dois kg do que ela. Mesmo assim, segundo o que eu vi emagreci 1kg (ela diz que foram 3kg). De qualquer maneira, como eu já sou suficientemente gordinha e como o bebé está perfeito para o tempo que tem, não há que preocupar. Só não percebo porque é que pela balança de casa eu aumentei de peso. Mas a da médica é que deve estar certa! :-D

Agora só falta chegar a acordo com o papá sobre o nome do rapaz... e não vai ser fácil!!! Vamos ver se durante o fim de semana chegamos a consenso. Nem queremos envolver a família na escolha, senão então o miúdo chega aos 18 anos sem nome!

quarta-feira, 11 de março de 2009

Ecografia

Amanhã é novamente dia de ecografia. Desta vez da morfológica. Como seria de esperar estou ansiosa, mas não tanto como das anteriores. Já vi que o meu pequeno bebé é teimosinho como a mãe e só se vai mostrar convenientemente quando ele quiser, por isso... não vale a pena contar com isso. Espero é que deixe medir tudo direitinho para não ter que lá voltar noutro dia.

De resto tudo corre sobre rodas. Acho que já começo a sentir mais o bebé, o que me deixa sem dúvida mais sossegada. Mas por outro lado, quando ele está a dormir ou pura e simplesmente não está para se mexer, sinto falta.

Também acho que amanhã, na consulta depois da eco, vou ouvir um sermão sobre o aumento de peso. Não tanto pelo que aumentei ao todo durante a gravidez porque acho que até foi muito bom (4kg em 4 meses está bom!!), mas pelo que aumentei no último mês (quase 2kg)... Ainda não conheço essa faceta da minha médica, pode ser que ela até nem seja mázinha!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Não há nada como uma boa sessão de nostalgia...

E foi isso que fiz este fim de semana. Vi imensas fotos de quando era pequena, minhas e do meu irmão. Todas tão giras!! O meu pai sempre adorou fotografia e por isso temos o privilégio de ter imensos albuns de fotos e outros tantos slides (lembram-se dos slides?). Esta é um dos slides que o meu Pai digitalizou recentemente. Devia ter cerca de 3 anos.
Gosto muito da minha vida actual, mas confesso que tenho saudades destes tempos...

quinta-feira, 5 de março de 2009

Apetite

Por cá continuamos sem grande apetite. Apetece-me comer imensas coisas boas, mas depois na hora de as comer fico satisfeita com muito pouco.
Ontem apetecia-me hamburguer com queijo, batatas fritas e ovo estrelado. Como cheguei tarde a casa eram quase 21h e ainda andavamos nós de volta dos tachos. Quando me sentei à mesa... comi meio hamburguer (tinha dois pequenos para mim e a mesma quantidade para o N.) e o ovo. Não passava mais nada. O N. é que lucrou porque para "não estragar" acabou por comer a minha parte e a dele.
Mas apesar de não ter conseguido jantar quase nada, bebi um gigantesco sumo de laranja, maçã e cenoura que me soube pela vida! Ainda tive paciência para o fazer na maravilhosa máquina de sumos que o meu pai me emprestou e ficou divinal. Mas depois fiquei a pensar... será que me fará mal beber tanta fruta? É que tinha no mínimo umas 5 laranjas, 5 maçãs grandes e 2 cenouras. Deu um copo bem grande para cada um (uns 40cl)...

segunda-feira, 2 de março de 2009

Independentemente das opções de cada uma...

Hoje liguei para a Ordem da Lapa, hospital onde pretendo ter o meu bebé. Queria confirmar se a minha médica ainda tinha convénio com eles e quanto ficava o parto através do meu seguro de saúde. A resposta da senhora foi pronta: "A cesariana custa 2.830€". Achei curioso. Eu perguntei quanto custa um parto e ela respondeu-me com o custo de uma cesariana. Será que público=cesariana? Depois lá insisti e disse-me também o custo de um parto normal.

Com este comentário não quero criticar quem faz uma cesariana programada (o medo também já me levou a pensar nisso, confesso), mas antes realçar os extremos: no público, diz-se que as mães podem sofrer horas e horas para priveligiar o parto normal; no privado, parte-se imediatamente para a solução mais fácil, a cesariana. Será que a realidade é mesmo assim? E o meio termo?

Lojas de rua

Depois de sair da eco na 5ª feira fui dar uma volta pela Rua de Cedofeita. Há bastante tempo que não ia para aqueles lados e deliciei-me. Eu gosto mesmo é de andar às compras nas lojas tradicionais e acima de tudo ao ar livre. Nos shoppings encontramos quase sempre as mesmas roupas, as mesmas cores, as mesmas lojas. Já está tudo visto.

Nas lojinhas de rua há um mundo novo de roupas de bebé! Coisa mesmo giras e para todos os gostos: mais tradicionais, mais modernas, cores claras, cores vivas, tudo! E nada caras. Comprei alguns bodys de apertar ao lado bem giros, e vi uma série de fatinhos lindos de morrer. Tenho que lá voltar com o papá, porque sózinha perco-me nas compras!

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Pois é, eu queria...

Mas as novidades não são lá muito concretas!

Ontem tive no meu local de trabalho a médica do trabalho. É uma pessoa encantadora e está sempre a torcer por mim e a perguntar pelo bebé. Quando lhe disse que o meu bebé se tinha escondido ela disse-me: "Não se preocupe que ainda hoje vai descobrir!". Ligou para as várias clinicas com que trabalha para tentar descobrir um médico da confiança dela que me pudesse fazer a eco ainda ontem. E conseguiu! Foi uma querida!

Lá fui eu a meio da tarde fazer a eco. Foi muito gira, muito mais gira do que as que faço no consultório da minha médica. O ecógrafo provavelmente será melhor. Finalmente consegui ver o coração a bater (e via-se tão bem!), a carinha, as mãos, os pés, a barriga, até o estomâgo e os rins... mas o sexo? Querias!!!

Para dizer a verdade, o médico deu o palpite de que seria menino (com 80% de hipóteses, segundo ele), mas eu não vi nada!! Ele diz que havia qualquer coisita no meio das pernas mas que podia ser uma pilinha ou podia ser o dedo do pé (ou o pé?). Estava mais uma vez de pernas cruzadas e na posição em que estava não era muito fácil. Como devia estar a dormir não mudava de posição. Eu cheguei a perguntar se não teria as perninhas tortas, já que está sempre assim: o médico riu-se e chamou-me tonta!. O médico bem se esforçou, esteve quase 10 minutos para tentar ver o sexo do bebé. A cunha tinha sido mesmo muito boa :-)

Por isso eu já decidi: vou começar a tratar o meu bebé pelos nomes que gosto para rapaz para ver qual me soa melhor com a utilização no dia a dia. Se no dia 12 me disserem o contrário, só espero que a criança não nasça baralhada!!!

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Pode ser que logo traga novidades,

Mas ainda estão no segredo dos Deuses...

(e está tudo bem comigo e com o bebé, há é muita falta de tempo para escrever!)

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

E qurem saber o melhor...

É que às 12 semanas a médica conseguiu ver perfeitamente tudo mas disse que era muito cedo para arriscar um palpite. Às 12 semanas é muito fácil confundir um menino com uma menina. No entanto, se fosse obrigada a dar um palpite ela diria que era um menino.



Na 5ª feira, apesar de não conseguir ver grande coisa, ela dizia que se fosse obrigada a dar um palpite diria que era uma menina. Visto de lado não se notava nada de saliente na zona do rabito, e por isso é que ela apostava em menina cheia de reticências. Porque como ela própria disse, "o material podia estar escondidinho no meio das pernas".

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Queriam saber?

Pois também eu queria!!! Sua excelência conhecida por bebé resolveu cruzar as perninhas e por mais abanões que levasse não as descruzou. E por isso, vai continuar a ser bebé mais uns tempos.

É óbvio que às custa disso levou o seu primeiro raspanete dos papás: "Quando quiseres gomas ou tangerinas ou gelado, não há! Não deixas os papás ver, agora é assim: castigo". Sim, porque os desejos são dele/a, não meus!

Tirando este percalço (que penso será resolvido dia 12 de Março com a morfológica), está tudo muito bem. Comigo e com o bebé. E isso é que interessa verdadeiramente. Peso controlado, análises e tensão também. Batimentos cardíacos, medidas e placenta ok. Tudo como se quer, portanto.

Agora digam-se só uma coisa minhas senhoras, como é que eu vou fazer compras??? Como é que eu vou poder comprar montes de coisas rosa ou azuis? "Branquinho" dizia a minha Avó, "compras branquinho e amarelinho". Mas eu não quero! Acham que posso fazer uma birra? Tenho direito, não tenho? Não há mais gomas para o bebé!

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

É hoje!

E eu nunca gostei tanto de ir ao médico :-)

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

E Avô ou Avó...

Por seu lado, o meu pai, na sua sempre forma discreta de mostrar o contentamento e preocupação compra-me coisas que fazem bem à saúde.

A última são umas romãs maravilhosas que encontrou no supermercado ao pé de casa. São grandes, bem vermelhas e sumarentas, relativamente fáceis de descascar (ao contrário do habitual) e comem-se muito bem. Enquanto estava grávida, a minha mãe teve uma anemia grave e várias ameaças de aborto (tanto de mim como do meu irmão) e uma das coisas que mais comia era romãs... como o meu pai se lembrou e foi comprar para mim! Não sei muito bem porque a minha mãe as comia, mas descobri o seguinte:

"O herbário chinês revela que a romã aumenta a longevidade. E porquê? O sumo deste fruto tem um poderoso antioxidante, um tipo de flavonóides bastante eficaz na prevenção dos problemas cardíacos, que evita os depósitos de colesterol nas artérias. A sua acção anti-inflamatória trava a multiplicação das células cancerígenas, em especial do cancro da próstata. Rica em água, vitamina A e C, o aporte em magnésio ajuda-a a combater a fadiga."

in revista Activa

Tio ou tia

A propósito do comentário da Mama Pirata no último post lembrei-me que todos os dias tenho pelo menos um momento de diversão. Normalmente é quando o meu irmão me liga a perguntar se já fiz mais exames... ando há um mês a dizer que só no dia 19, mas a impaciência dele em saber mais coisas leva-o a perguntar o mesmo todos os dias. Só me rio com a sua pressa. :-)
E uma das coisas que ele mais quer saber e que mais pergunta é precisamente se vai ser Tio ou Tia :-D (isto é, se vai ser um menino ou uma menina). É um tonto, este meu irmão!

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

16 semanas

Depois de um belo fim de semana de sol e de conversas e passeios com amigos, inicia-se uma semana muito esperada: na 5ª feira tenho consulta na GO e vou poder saber se está tudo bem e até quem sabe acabar com o mistério do sexo do nosso bebé.

Não noto nada de especial nem de diferente em mim, só uma vontade enorme que esteja tudo bem na próxima consulta.

A barriguita não está grande: costumo dizer que parece uma barriga de gorda, não de grávida.

Sentir o meu bebé... é um mistério. De vez em quando, mas muito de vez em quando, sinto umas cócegas na barriga que podem ser ele... mas também podem não ser. Ontem ri-me com o N. porque ele dizia que eram gases, e se calhar até tem razão. Por isso, fico na dúvida.

Em relação à alimentação, acho que já consigo comer normalmente outra vez, o que é mau!!! Durante algum tempo eu só conseguia comer pequenas quantidades às refeições (pequenas mesmo), mas já passei essa fase. De certeza que o peso que não ganhei até agora (só aumentei 500 gr) vem todo junto a partir desta altura. O que vale é que continuo a preferir a fruta e os iogurtes às bolachas. Ontem eram 11h30 da noite e deliciava-me eu com uma manga bem madurinha. Noutra altura teria atacado um qualquer pacote de bolachas.

O único inconveniente são as duas ou três borbulhas horrorosas que me nasceram na cara... eu nunca tive borbulhas!!!

Resumindo, comigo está tudo bem. Vamos ver com ele/a na próxima 5ª feira! Querem dar o vosso palpite sobre se é um ele ou uma ela? :-)

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

E não é que o Sebastião...

... afinal é uma Delfina???

O bebé de uns amigos a quem nós chamavamos carinhosamente de Sebastião há uns meses, revelou na ecografia de hoje que afinal é uma menina? Estou muito feliz por eles porque tenho a certeza que a minha amiga preferia uma menina para se perder em laços e fitas cor de rosa. Mas eles ainda não acreditam bem... "Será que desta vez o médico também se enganou?"

Também carinhosamente já a baptizei de Delfina. Sou mesmo boa a escolher nomes, não sou?

(só a baptizei porque eles não conseguem escolher um nome, são piores do que eu e o N)

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Criopreservação de células estaminais: sim ou não?

Está aberta a discussão! Eu aviso já que não sei o que fazer... por isso, como sempre, estou aberta a todas as opiniões.
Fica a notícia retirada do "Ciência Hoje" como mote:

Criopreservação: sim ou não?

Questão levantada no Congresso Português de Medicina da Reprodução

Rui Reis, o Presidente da Sociedade Portuguesa de Células Estaminais (SPCE), considerou hoje que "faz todo o sentido" investir na criopreservação de células estaminais do sangue do cordão umbilical, tendo em conta os previsíveis avanços da ciência. A posição de Rui Reis surge em resposta ao responsável pela unidade de transplantação de medula óssea do Instituto Português de Oncologia, Manuel Abecassis, que considerou esta manhã não valer a pena gastar mais de mil euros na criopreservação.
"Coisas que hoje ainda não são possíveis na prática clínica, sê-lo-ão com certeza daqui a 10 ou 15 anos. Há que acreditar nos cientistas", contrapôs o presidente da SPCE, em declarações à agência Lusa. "Há quem faça um seguro automóvel contra todos os riscos mas há também quem arrisque andar na estrada sem seguro", ilustrou Rui Reis. "Quem puder, deve investir mesmo na criopreservação do sangue do cordão umbilical para uso próprio. Faz todo o sentido", frisou Rui Reis, considerando que "há um conjunto de abordagens que nunca será possível com células de outro paciente". Explicou que a prática está generalizada em muitos países e referiu que em Espanha, onde foi proibida, a família real optou pela criopreservação de células estaminais do sangue do cordão umbilical dos seus herdeiros nos Estados Unidos.


No final do 3º Congresso Português de Medicina da Reprodução, hoje no Porto, o especialista Manuel Abecassis questionou a utilidade da criopreservação de células estaminais do sangue do cordão umbilical. Reduzindo esta prática a uma "moda", disse que se tivesse agora um filho "pegava nos 1.200 euros e comprava certificados de aforro", e quando ele tivesse 18 anos entregar-lhe-ia os títulos. "Nestes milhares de sacos de sangue congelado em todo o mundo há três casos de sucesso, portanto, não se pode dizer que não serve para nada, mas o que se pode dizer é que a probabilidade de utilização é muito baixa e, provavelmente para todos os casos, há alternativas", justificou. Manuel Abecassis afirmou que os sites das empresas privadas que se dedicam à congelação do sangue do cordão umbilical "não contêm informação correcta, rigorosa e objectiva", sendo "muito fantasiosos". O responsável criticou o facto de as empresas portuguesas que desenvolvem esta actividade apresentarem esta técnica aos pais como "um seguro de vida para o filho", dando a entender que o sangue "pode servir para tudo e mais alguma coisa". Em contrapartida, o responsável defendeu a criação de um banco público de sangue do cordão umbilical, afirmando que "faz falta".

Noticia publicada em Maio de 2007