quarta-feira, 28 de julho de 2010

Beijinhos à M.

Neste fim de semana a M, com mais um mês que o João, veio visitar-nos. Ele apanhou-a no mesmo parque que ele, encostou-se a ela e pregou-lhe uma valente beijoca. Perante gargalhada geral ainda bateu palminhas de contentamento por ter feito tal proeza. E mais! Repetiu com mais uma beijoca e uma sessão de palmas de contentamento. A M. não reagiu, limitou-se a olhar estupefacta para o pai como quem diz "Tu estás a ver isto e não fazes nada?".
Está fresco este meu filho!

terça-feira, 27 de julho de 2010

Palminhas

Sem que nada o fizesse prever, no fim de semana o João começou a bater palminhas. No shopping, numa loja sem que ninguém lhe pedisse ou mostrasse como fazia. Sim, apesar de não parecer é um bocadinho frustante... há dois meses que andamos a ensiná-lo sem sucesso! :-)

(e sim, fui ao shopping!!!! Mas ainda muito devagarinho, por pouco tempo e com as minhas amigas canadianas... já agora alguém me diz onde estão os saldos? É que só vi novas colecções!)

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Ainda do aniversário (2)...

As prendas foram completamente ignoradas. Com excepção de um Mickey em tamanho gigante que o avô lhe deu e que foi recebido com gritinhos de excitação e até um "olá" assim mesmo muito explicadinho (!!), tudo o resto foi ignorado. Nem com o papel de embrulho ele delirou. E porquê? Por causa destas bolas que são a perdição dele. 100 bolas para rolarem pela sala e para correr atrás delas? Claro! Quem precisa de mais brinquedos?

Ainda do aniversário (1)...

É impossivel, por mais anos que viva, esquecer a cara dele enquanto lhe cantavamos os parabéns. A alegria estampada na cara, misturada com uma expressão de quem diz: "Mas isto tudo é para mim? Não havia necessidade... vocês são uns queridos". Estão a imaginar? Não? É natural, só visto. O ar envergonhado, feliz, surpreendido, malandro... isto tudo misturado... isso nunca vou esquecer.

(E surpreendeu-nos, porque nos últimos aniversários ele fartava-se de chorar na parte dos parabéns.)

sexta-feira, 23 de julho de 2010

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Parabéns João!


Com um ano o João gatinha por toda a casa com uma velocidade estonteante. Põe-se de pé junto à televisão para tentar apanhar o Pocoyo que teima em fugir-lhe. Ri-se muito, sózinho ou das nossas macacadas. Diz adeus. Faz o barulho de índio com a mãozinha dele na boca. Pisca os olhos quando lhe pedimos. Tenta beber água sózinho pelo copo. Põe-se de pé na cama e atira ao chão tudo o que estiver ao alcance dele. Dorme bem. Come bem. Choraminga todo o tempo que está à mesa sem comida na boca, mesmo depois de já ter almoçado ou jantado. É muito atento aos sons repentinos, em especial publicidade ou separadores da televisão. Começa agora a ser mais envergonhado, pelo menos num primeiro momento de 5 segundos. Também começa a não gostar de água a escorrer pela cara durante o banho (não chora mas assusta-se e encolhe-se, sai à mãezinha). Fala que se farta, mas nós continuamos sem perceber nada para além dum (muito) ocasional mamã e papá. Gosta de brincar. O brinquedo que ele mais gosta é uma animal (eu nem sei o que aquilo é) de borracha, pequenino, verde e com um bico que ele adora morder. Tem muito jeito para rasgar folhetos dos supermercados. Tem o terrível hábito de nos mexer nos lábios quando tem sono ou está a adormecer ao nosso colo (e às vezes aquelas unhas pequeninas magoam mesmo!). Detesta os óculos de sol dele e quase sempre tenta tirar o chapéu. Os únicos desenhos animados a que presta atenção são os do Pocoyo. Num só mês deixou de ser desdentado para ter 6 dentes. Espeta o polegar na orelha quando está cheio de sono e roda-o muito depressa. Dà uns beijinhos deliciosos com aquila boquinha toda aberta. Sabe muito bem o que é a chupeta dele quando lhe perguntamos onde está. Adora espelhos, em particular os dos elevadores de casa e de casa do avô. Dá gargalhadas deliciosas.


terça-feira, 20 de julho de 2010

Pocoyo

Acho que já mencionei antes que o João gosta destes bonecos. Mas no último mês ele começou mesmo a prestar atenção a estes desenhos animados. Pára de fazer tudo para os ver. Empina-se junto à televisão para lhes tocar. Mal ouve a música vira a cabeça para a televisão.

Eu gosto que ele goste porque são simples, fáceis de entender e muito giros. Recomendo vivamente. Só é pena que tenha apenas dois episódios num dvd que vinha numa revista e já não possa ver a Dança do Pocoyo e a Borboleta... eu, porque o João vê como se fosse a primeira vez! Vamos pedir outro dvd ao Pai Natal... ou à Fada dos Dentes... ou ao Coelhinho da Páscoa... quem é mesmo que traz os presentes de aniversário?

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Despertador

Esta noite o despertador tocou às 6h15 da manhã. Mas era um despertador estranho: não era o nosso e fazia um chinfrim... era o despertador do relógio do quarto do João que tocava alto e bom som. E o João, pobrezinho? Ele? Ele nem se mexeu.

E porque tocou o despertador? Porque este bebé mais lindo que todos agora resolveu que é giro atirar ao chão TUDO o que está na prateleira que faz parte da cama (convertivel) dele. Agarra-se aos lados da cama e aqui vai disto. TUDO no chão. Sapatos, brinquedos, leitor de cd's do avô (ups... está em recuperação), cd's, oleo de amendoas doces, luz de presença de borracha, etc. Só ainda não foi o candeeiro de mesa que lá estava porque já saiu de lá com medo que se magoasse nestas aventuras. Mas voltando ao relógio... ontem foi a vez dele se desintegrar numa queda acidental (é o que alega o João!). O pai lá o recuperou, mas pelos vistos não ficou a 100% e resolveu queixar-se aquelas lindas horas.

quinta-feira, 8 de julho de 2010


Ssssccchhhhuuuuuu!

Há 4 noites o João voltou subitamente a adormecer sozinho na cama dele em 5 minutos sem choros, vómitos, ou outros artifícios. Tão subitamente como quando deixou de o fazer há mais ou menos2 meses atrás. Será para durar? Não falemos muito para não azarar...

terça-feira, 6 de julho de 2010

Ódios recentes

-o calor, que nos deixa com uma preguiça e moleza que nem é bom falar e deixa o João cheio de pintinhas
- os mosquitos, que atacam o João sem misericórdia por mais coisas que eu faça para o evitar
- as canadianas, que me impedem de fazer tudo e de dar ao João o mimo todo que ele merece e está habituado
- a televisão nacional, já que me prega cada seca durante o dia....nem a tv cabo escapa a maior parte das vezes.

sábado, 3 de julho de 2010

A mamã

Esta semana dormi pela primeira vez longe da mamã. Foi só um dia e o papá cuidou muito bem de mim, mas ela diz que morreu de saudades minhas.

Ela foi para um sitio parecido com o sitio onde nasci, mas não trouxe de lá um bebé... trouxe duas coisas esquisitas a que chamam canadianas. Nos primeiros dias ficava ainda mais patareca do que eu a andar com aquilo, mas agora já lhe começa a apanhar o jeito. No entanto diz que lhe dói tudo menos o pé que foi operado. Acho que andar com aquelas coisas deve puxar pelo físico Agora é que vou ter uma mamã elegante...se ela não exagerar nos lanches!

Agora vou ali dar-lhe mais uns beijinhos e umas mordidelas para a compensar.

João, 11 meses