segunda-feira, 29 de novembro de 2010

sábado, 27 de novembro de 2010

Autonomia

O João deve pensar que já é autónomo. Ontem, em casa do Avô:

- levantou-se da sala
- foi até à cozinha
- abriu a porta da despensa
- pegou no garrafão de água que estava mais ou menos com 1/3 de água
- pegou no copo que estava na beira da mesa da cozinha
- dirigiu-se a mim esticando o copo numa mão e o garrafão noutra
- fez HmmmHmmm que neste caso significa "quero!" (e eu que adivinhe os diversos significados)

Daqui a nada abre o garrafão e despeja no copo!!!

(e eu a controlar a cena para ver o que ele ia fazer)

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Música

Já aqui há uns meses referi que a música California Gurls da Katy Perry e Snoop Dogg deixavam o João colado à televisão. Sempre pensei que ele gostasse devido ao videoclip ser tão colorido e atractivo para um miúdo pequeno (para os grandes aparentemente também é, mas isso é outra história!).

Fiquei por isso muito espantada quando no fim de semana passou uma outra música da Katy Perry no VH1 (não me perguntem qual por favor que eu sou péssima nisso!) e o rapaz veio em passo acelarado para a frente da televisão para ver. E o avô confirmou que já fez algumas vezes o mesmo quando está com ele. Será que afinal o crianço gosta mesmo é da voz da rapariga?

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Bata ou farda ou uniforme

Digam-me porque é que eu gasto rios de dinheiro para comprar três batas todas "xpto" com o logotipo do infantário e mais não sei o quê se no primeiro dia já se foram dois botões e mais poderiam ter ido a esta hora se eu não tivesse notado a tempo e tivesse cosido todos novamente.

[pausa para respirar]

TODOS. Cinco por bata a multiplicar por três batas. Lindo serão o de ontem, como podem imaginar.

(e o que eu gosto de coser botões.......not!)

terça-feira, 23 de novembro de 2010

E aos 16 meses ele...

... está lindo! (e que ninguém diga que não!!!).
... percebe TUDO o que lhe dizem.
... disfarça quando não quer perceber (se lhe estão a ralhar, claro está!).
... não diz mais palavras compreensiveis do que há dois meses atrás (fala mais mas ninguém percebe e continua viciado no "HmmmHmmm" para quase tudo).
... anda que se farta e já começa a correr (ai a minha vida!).
... adora música: música clássica, músicas infantis, música rock/pop, tudo.
... é capaz de ficar sossegado a ver um videoclip mas desenhos animados nem por isso (com excepção do Pocoyo que o sossega quando é preciso).
... adora ver aviões a passar (passam muitos na janela do avô) e segue-os até os perder de vista. E ai de nós se não os vemos... não se cansa de nos avisar enquanto não olhamos.
... continua alto e magro (ele não pára!)
... detesta vestir casacos mesmo quando lhe dizemos que é para ir à rua.
... não acha muita piada a gorros e chapéus (que chatice para ele porque eu acho que fica muito giro e vai ter que os usar quer queira quer não!)
... começou a usar bata na creche: está um crescido!
... gosta muito de ver livros mas prefere vê-los connosco do que sozinho.
... começa a testar os limites mas (para já) até corre bem.
... adora mexer em comandos de televisão e quando estraga (normalmente quando desliga ou muda de canal) devolve-nos o comando para arranjarmos o estrago.
... é beijoqueiro com as crianças mas com o adultos muito pouco. Dá beijinhos à mãe, alguns ao pai e muito poucos ao avô. Mais ninguém tem direito! (mas faz festinhas boas)
... adora levar o meu porta-chaves quando sai do carro e só mo devolve quando é preciso abrir as diversas portas do prédio e de casa. Depois parece o Linus do Snoopy a arrastar as chaves atrás dele pela casa até finalmente as deixar para ir tomar banho.
... dorme bem e come bem.
... e tantas outras coisas!
... já disse que é lindo? E que tem o sorriso mais lindo do mundo? E que faz o beicinho mais lindo do universo?

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

16 meses


De-li-ci-o-so

O meu filho é muito carinhoso com as outras crianças, em especial com as meninas. Muito mesmo. Demasiado talvez, "cola" provavelmente, já que a maior parte das coleguinhas da creche e a nossa amiguinha Matilde fogem dele. Ele gosta de lhes dar abracinhos e beijinhos. Às vezes são tão intensos que cai para cima delas :)

Mas ontem encontrou uma companheira à altura, a Mariana. A Mariana está a poucos dias de fazer 1 ano e foi lindo vê-los a inteagir. A última vez que a vimos ela ainda não teria 10 meses, o que fazia muita diferença para os 14 meses da altura do João. Desta vez as diferenças entre eles diminuiram e se um "dizia" mata, o outro dizia "esfola".

O João abraçava-se a ela aos beijos e ela puxava-o para também lhe dar umas beijocas. Lindo de se ver. Finalmente que o meu rapaz encontrou uma beijoqueira à sua altura. Acho que ainda vão ser muito amigos estes dois. O ar de malandros dos dois juntos indica que sim!

[E nós, mães exemplares, tiramos muitas fotografias para quando eles entrarem na adolescência os envergonharmos e quem sabe até fazer alguma chantagem ;) ]

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Esquisito, o rapaz

No fim de semana fiz bolo de iogurte. Fiz um bolo simples para caso o João nos visse comer e quisesse provar podia comer sem grandes hesitações. Viu-nos comer, aproximou-se com curiosidade e simplesmente recusou-se a provar.

Esta noite fiz pão brioche para o pequeno almoço e estava, modéstia à parte, divinal. Ele veio para o meu colo enquanto eu tomava o pequeno almoço e como sempre ofereci-lhe pão. Recusou-se a provar. No entanto a penúltima fatia de Panrico aberto há uma série de dias marchou com rapidez. Esquisitinho... ele até costuma experimentar tudo. Ou serei eu que não tenho grande jeito para a pastelaria?

[Mas o que ele gosta mesmo é pão da padaria. Quando o vou buscar ao fim da tarde já não sai de casa do avô sem um bocadinho de pão na mão para a viagem.]

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Impagável

Ontem cheguei a casa cedo. Para o jantar resolvi fazer douradas assadas no forno. Problema: onde manter o João quieto e seguro para conseguir fazer o jantar? Decidi que o melhor seria na cozinha, onde poderia ver o que estava a fazer. Mostrei-lhe os imanes do frigorifico que comprei expressamente para ele se entreter enquanto está na cozinha e ele lá ficou.

Entretanto liguei o forno que apitou. Asneira n.º 1: ter fornos com luz e que apitam. Obviamente ele ficou curioso e aproximou-se do forno. Fiz imediatamente a minha cara muito séria e avisei-o que não podia chegar perto do forno porque se podia queimar e fazer dói-dói. Não que ele saiba o que é isso, mas pela cara feia que faço deve adivinhar que é mau. Como ele insistia em esticar o dedo para tocar no vidro do forno agarrei-lhe o braço e voltei a explicar com o meu ar mais sério e mau que não podia. A partir daí o safado não fez mais nada senão testar-me e provocar-me. E eu que me aguente sem rir das investidas dele!

Não tocou no forno uma única vez, mas se vocês vissem a cara dele a passar na zona do forno e a olhar para mim com ar de quem "tu achas que eu vou mexer mas eu até estou a fazer de conta que nem estou nada interessado"... ou a correr para junto do forno quando me via ir à despensa buscar algo e a parar uns centímetros antes e olhar para a despensa a ver se o estou a ver (e se finjo que não estou recua).... ou a aproximar-se de dedo esticado e a olhar para o outro lado "tu não me estás a ver porque eu estou invisivel". E quando eu lhe lançava um olhar de má (não o avisei mais, bastava olhar com cara de má) ele corria para junto do frigorifico no outro lado da cozinha. Uma das vezes aproximou-se de mim e deu um abraço à minha perna, o trafulha.

Lindo de se ver. Difícil é manter o meu ar sério, porque aquele ar de patife derrete-me. Mas eu sou forte, eu consigo! E o meu ar durão e sério já começa a produzir alguns efeitos... nem sempre, é certo, mas lá chegaremos!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Sapatos, sapatilhas, botas, galochas e afins

O João transpira muito. Muito mesmo. É normal ter a cabeça encharcada quando dorme ao nosso colo. Ou ficarmos com a nossa camisola molhada de ter a cabeça dele encostada enquanto dorme, principalmente num dia ligeiramente mais quente. E nem é preciso ser verão.

Mas onde ele transpira mais é nos pés. Sempre que chega a casa e lhe vou tirar os sapatos tem as meias húmidas ou mesmo molhadas. Já reparei que quando calça sapatos da Geox fica apenas com as meias ligeiramente húmidas. Quando calça de outras marcas fica com elas encharcadas. Ainda falta muito para o Verão e para andar com os pés ao ar?

Obviamente que já deixei de comprar Beppi ou outras marcas por muito giras que sejam as sapatilhas ou sapatos (e baratas/os). Até mesmo da Chicco. Quase todo o calçado dele é Geox porque temos a sorte de passar frequentemente num outlet que vende esta marca com descontos de 30% e 40%. Sempre ouvimos dizer muito bem e aproveitamos os descontos para comprar a primeira vez. Agora não queremos outra coisa. Tem cinco pares (dois em uso e três que lhe devem estar quase quase a servir) e vou continuar a comprar. São muito bons!

Mas agora contem-me lá uma coisa sobre galochas/botas de chuva. Como é que se calçam este tipo de botas a uma criança pequena? Queria comprar umas para o João mas não consigo que o pé dele assente no fundo da bota... até já experimentei calçá-lo de pé como me recomendaram na loja (para o pé assentar melhor), mas não resultou. Parece-me que o calcanhar não chega à base da bota. Alguma sugestão? É que eram óptimas para aqueles dias de sol em que esteve a chover e o chão e a relva estão molhadas... e porque são tão giras...

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

O meu filho pede-me para dormir!

À noite depois de vestirmos o pijama "duplo" vamos buscar uma chupeta e voltamos para o quarto dele. Ficamos às escuras com ele no meu colo (ou do pai) no mimo. De repente ele vira-se para o berço, aponta e faz "hmm, hmm". Deito-o, vira-se de barriga para baixo, empina o rabito, e adormece. Simples e eficaz. E que piada eu acho a ele pedir-me para o deitar!

(começou a fazer isto na semana passada)

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Alguns dos brinquedos preferidos







(Para nos lembrarmos um dia mais tarde)

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Aftas

Ontem vi que o João tinha duas aftas na boca. Só consegui ver duas junto aos lábios porque ele não abre a boca para me deixar ver mais para dentro. Mas a educadora "prometeu" que vai ter mais. Já tem duas meninas em casa por terem a boca cheia de aftas.

Jantou pouco e mal e o que comeu foi graças aos dvd's de música que pus a passar. Mas esteve bem disposto o tempo todo. Dormiu mais ou menos: um bocadinho choroso para adormecer e umas crises de choraminguisse que nem me fizeram levantar da cama porque nem davam tempo para isso. Levantei-me duas ou três vezes para ver se tinha febre: nada, felizmente!

Falei com o pediatra que me disse que ele provavelmente irá ter mais e não há nada que o possa evitar. Caso não tenha febre devo dar apenas um Ben-u-ron se reparar que ele tem dores. É muito pequeno para tentar colocar qualquer coisa para as aftas, disse-me que ele não deixaria (pudera, nem me deixa ver!). Se tiver febre, aí terei que o levar ao consultório para me receitar um medicamento apropriado.

Que chatice! Eu sei bem como se sofre com uma ou duas aftas... o que fará com muitas...

terça-feira, 9 de novembro de 2010

"Caiu a ficha"

De vez em quando, assim do nada, cai a ficha e eu penso: "Espera lá, este bebé que parece que nasceu ontem já anda aos chutos a uma bola?". Xiiiiiiii!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Do futebol

Ontem lá em casa não havia uma criança mas sim duas. Para além do João havia o pai que ao intervalo já dizia entusiasmado: "Não sei se prefiro que ganhe por cinco para ser uma mão cheia ou por seis para ser meia dúzia." Foi por cinco e é uma pena ainda não termos ensinado o mais pequeno a gritar golo... senão ontem tinha sido uma festa :)

(a parte má foi ter os vizinhos de cima a celebrar efusivamente durante algum tempo o que não deixava o João adormecer)

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Em discurso directo


"Hmmmm... alguém sabe o número do S. Pedro para lhe pedir bom tempo para o fim de semana? Não? Alguém arranja?"
João, 15 meses

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Avô

O avô vai buscar o João todos os dias ao infantário porque o pai e a mãe só estão disponiveis por volta das 19h30. Ontem teve um almoço de amigos e atrasou-se a ir buscá-lo. Quando ainda estava a levar os amigos a casa (deviam ser 17h) ligou-me e brindou-me com a seguinte questão:
"Estou muito atrasado e já não consigo estar no infantário às cinco horas. Achas que ainda o posso ir buscar?"
" Não pai, agora só amanhã é que o devolvem... já passou da hora!" :D

(O infantário está aberto até às 19h, ele é que está habituado a ir buscá-lo cedinho para o João não passar tantas horas na creche)

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Em apenas cinco minutos

O João conseguiu

- partir um boião de fruta no chão da cozinha (apanhou um susto!)

- andar pela sala com uma colher na boca que tirou directamente da gaveta dos talheres da sala sem eu ver (ainda bem que apanhou uma colher e não uma faca e que não caiu com ela na boca).

Nem 30 olhos são suficientes para tomar conta deste rapaz... vai ser bonito, vai.

[Isto depois dele ter tomado duas vacinas e ter chorado baba e ranho, de eu não encontrar a chave do carro para o fechar depois de a tirar da ignição (!!), de ter recebido 4 cartas iguais do hospital onde fui operada para pagar 5,46€ que não devo, e do pai demorar tempos infinitos a chegar a casa... dias difíceis!]

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Fim de semana Lisboeta

Aproveitamos o fim de semana com mais um dia e uma hora, pegamos no avô, e rumamos a Lisboa. Foi bom, muito bom.

Sábado saímos de casa a tempo de almoçar um belo bacalhau em Arruda dos Vinhos, fizemos uma sesta já em Lisboa, e "aproveitamos" a chuva para ir até ao El Corte Inglés ver uma exposição de Legos (e não só). Jantamos com a tia que está temporariamente "de castigo" em Lisboa a estudar e o tio.

Domingo madrugamos (obviamente!) e depois do belo do pequeno almoço de hotel fomos até Belém. O João viu o Museu dos Coches durante os sonhos (é que dormiu desde antes de entrar até depois de sair!), mas nós gostamos. Os coches estão muito bem conservados. Não sei é como vai ser para os transportar para as novas instalações quando estiverem prontas. Aproveitem porque ao Domingo de manhã há uma série de Museus pelo país todo que têm entrada gratuita. Vejam aqui a lista.
Seguiu-se um passeio nos jardins de Belém e o belo do almoço. Depois de uma volta de carro para o João dormir um soninho tivemos direito a chocolate quente no Starbuck da Estação do Rossio e passeio pela Baixa ao final da tarde. O que eu gosto dessa zona de Lisboa! Cheirava a frio e castanhas. Muito bom. E tivemos muita sorte porque só choveu quando andavamos de carro.

Na segunda-feira rumamos a Coimbra. Almoço no restaurante Italiano junto ao Mondego e tarde de brincadeira no Portugal dos Pequeninos, um clássico da minha infância. Adormeceu estafado no regresso a casa. Querem ver como foi?