sábado, 30 de maio de 2009

Primeiro dia de férias

Pouco passa das 8 horas da manhã do meu primeiro dia de férias e já passei dois cestos de minúsculos bodies, babygrows, calções, t-shirts, fraldas, lençóis, etc. Isto começa bem, começa!

E porquê? Pura e simplesmente porque acordei às 6h30 da manhã com dores nas ancas de tanto virar do lado esquerdo para o direito e do direito para o esquerdo e do esquerdo para o direito... Como não havia nada melhor a fazer, 'bora passar a ferro!

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Assim não vale...

Ontem, quando o papá chegou a casa eu estava a lamentar-me do calor que tinha estado e a contar-lhe o episódio da ida ao ecoponto... pois nem me deixou acabar de contar. Diz ele rapidamente: "Eu sei, eu li no blog...".
Isto das novas tecnologias é muito bom e muito giro, mas estraga-me as novidades de fim de tarde!

Durante os próximos 15 dias estarei de férias. Finalmente! Por isso a frequência da actualização do blog ficará (ainda) mais espaçada. Mas em compensação virei muito mais descansada e com muito mais cabeça para escrever todas as novidades do quase final desta viagem de 9 meses. Até lá!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Impossível

Hoje está um calor que não se aguenta.

Depois do almoço fui até aos caixotes da reciclagem levar algum papel da empresa e quase que abafava. Fui brutalmente surpreendida porque na empresa até está uma temperatura agradável, e no meu escritório ainda mais. Mas já devia desconfiar já que quando saí de casa, às 8h30, o termómetro do carro marcava 20º...

Eu gosto de dias de sol e de dias quentinhos, mas tudo o que seja acima de 26º já é um exagero de calor... e ainda mais com esta barriga. Se pudesse só saía mesmo ao final da tarde, mas tenho GO... lá vou eu apanhar um calorão pelo caminho.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

As fotografias do quarto

... estão para breve.

Ontem estivemos a pintar as últimas riscas e hoje vamos ver se realmente fizemos um bom trabalho. Vamos retirar as fitas isoladoras das várias paredes e ver o resultado geral... Depois logo vos conto como correu!

terça-feira, 26 de maio de 2009

Sling: sim ou não

Tenho algumas dúvidas sobre a sua utilização, as minhas costas e os meus ombros, principalmente porque tenho uma tendinite num ombro que me chateia sempre que uso, por exemplo, uma bolsa a tiracolo. E o papá não gosta lá muito, diz que os bebés parecem muito embrulhados por lá.

Mas por outro lado, toda a gente diz que é tão confortável para o bebé... fico na dúvida sobre se vale ou não a pena o investimento.

Se eu comprasse seria daqueles que são um tubo, ou seja, não seria o pano nem o de argolas. Seria o mais simples. Mas será que aquilo não me dará dores no ombro? Tenho um, que me ofereceram há uns tempos mas é diferente dos sling tradicionais. É uma espécie de sling cruzado com um marsúpio. É sling porque tem só uma alça e usa-se na posição de um sling, mas digo que é marsúpio por caus dos materiais usados e dessa mesma alça ser relativamente fina (não abarca o ombro todo).

Digam de vossa justiça: é uma moda politicamente correcta ou vale mesmo a pena o investimento?

Um conselho de amiga

Qaundo decidirem fazer riscas na parede do quarto dos vossos filhos, pensem duas vezes antes de o fazer. É que a trabalheira que dá a isolar as riscas na parede... nem vos digo!

(mas está a ficar tããããooooo lindo!!!)

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Ecografia

Ontem foi dia de ver o nosso JD! Ele está bem e recomenda-se!

Vai ser um rapaz alto mas não está gordinho, o que me descansa imenso. Está no percentil 50 em todos os aspectos, com excepção do fémur (indicador da altura). Lá vou ter que trocar os babygrows tamanho 0 que comprei :-)

Está confortavelmente sentado na minha bexiga, daí a corrida para o quarto de banho a todo o momento nos últimos tempos. Tinha as mãos e os pés junto à cabeça, mas quando encolhe os pés... ui, ui, nem vos conto os pontapés a que tenho direito na zona da bexiga e vizinhança. Tem as costas viradas para o meu lado direito e é por isso que só o sinto do lado esquerdo. Tinha mais ou menos ideia que estaria assim, mas confesso que nos últimos tempos comecei a achar que tinha encaixado devido à pressão na bexiga. Afinal é só o rabito dele.

Ah! E como toda a gente pergunta, continua a ser um rapazinho!!! Mais do que confirmado!!!

terça-feira, 19 de maio de 2009

O que é mais difícil?

Dores de parto ou dores de pintar paredes???

Não, não fui eu que me dediquei a esta árdua tarefa - acho que morria ou tinha a criança logo ali. Lá fui dando uma pequena ajuda a isolar o espaço e tal, mas foi mesmo o papá que pintou as paredes do quarto. E que trabalheira aquilo dá, nunca pensei! Mas a dedicação e empenho foram compensadas com umas massagens que acabaram por aliviar as dores de ombros e costas do esforço.

Para já estão amarelinhas, mas não vai ficar só assim. Vamos ganhar coragem e força durante a semana para continuar no próximo fim de semana... vamos lá ver no que dá a nossa fértil imaginação.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Bom fim de semana!

Vamos ver se é desta que vamos dar uma volta ao quarto do nosso rapaz... pinturas de cores alegres, papel de parede, autocolantes a decorar, poufs, cotinas... sei lá bem o que escolher! Alguma sugestão? As cores que gostamos são o verde, laranja, amarelo, azul (mas não só azul).

Pode ser que segunda feira já haja fotos para mostrar (tenho algumas dúvidas, mas sonhar não custa!!!)

Bom fim de semana para nós e para vocês!!!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

E falando de assuntos menos cheirosos...

Qual é o vosso segredo para resolver a obstipação da grávida?

Aquele que resulta mesmo, sem sombra de dúvida? Aquele que vocês recomendariam à vossa melhor amiga? Para além da imensa água, do xarope Laevolav, dos kiwis e ameixas, e até do farelo no iogurte....

Agradeço qualquer sugestão!

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Aula de preparação para o parto - Prática

Na segunda feira tive a primeira aula prática de Preparação para o parto.

Se bem percebi, o que vamos fazer por lá vão ser alguns exercícios que nos ajudam a fortalecer os músculos que ajudam no parto. Devo confessar que tínhamos como trabalho de casa repetir todos os dias os exercícios, mas acabei por me esquecer.

Aprendemos então a tonificar os abdominais com exercícios simples de respiração chamados de básculas. Desta forma podemos fortificar o principal músculo (para além do útero) responsável pelo sucesso do parto.

Mas aprendemos também que:

- A epidural é um procedimento muito seguro hoje em dia. As drogas administradas na epidural já são diferentes das de há uns anos atrás, e não são tão fortes. Anestesiam apenas a zona entre a barriga e as coxas ficando as pernas com movimento. Muitas mamãs ficam com dores nas costas e atribuem essas dores, erradamente, à epidural. O que se passa é que fazem esforços desnecessários durante o trabalho de parto, isto é, fazem força onde não devem. Essa é uma das razões para importância de fortalecer os músculos abdominais.

- Administrar a epidural não dói. Pode sentir-se uma pressão, mas não dói já que a pele é anestesiada antes. É muito importante colaborar com o anestesista neste processo e estar muito quietinha.

- A epidural não será administrada a grávidas com tatuagens na zona onde é aplicada. A zona onde a epidural é administrada tem que estar muito desinfectada, bem como todos os instrumentos necessários para a sua aplicação, de forma a que não se corra o risco de alguma partícula possa entrar num sítio muito delicado como a coluna. No caso das mulheres com tatuagem, há o risco de alguma partícula de tinta invadir o espaço onde é dada a epidural. Anestesistas mais experientes poderão arriscar a dar a epidural se encontrarem uma área pequenina sem tatuagem, mas não é comum.

- Acontece, por vezes, a epidural não resultar. Isso deve-se a diversas razões, mas principalmente a alguma dificuldade em aceder ao local exacto onde deve ser administrada a epidural. No entanto, escolioses e hérnias discais não são impedimento.

- Ouvimos falar muitas vezes da dilatação. Mas durante o trabalho de parto ocorrem dois fenómenos no colo do útero: a dilatação e o apagamento. Por um lado, o colo do útero dilata ( o termo que mais ouvimos falar) para deixar passar o bebé. Por outro lado, o colo do útero fica apagado/extinto, isto é, diminui em altura. Se alguma destas situações ocorrer durante a gravidez, é repouso certo!

- Aprendemos que qualquer um destes sinais deve levar-nos imediatamente ao hospital: não sentir o bebé mexer, sangramento tipo menstruação, perda de liquido amniótico, contracções com dor. Eu tenho a sensação que havia outra... mas não me consigo lembrar. No entanto, se as contracções com dor acontecerem depois das 37 semanas não é necessário correr para o hospital, pelo contrário. Deve-se fazer algum do trabalho de parto em casa (desde que não ocorra mais nenhuma das outras situações), onde nos sentimos mais confortáveis e com liberdade de movimentos. Podemos tomar um duche quente (ajuda a relaxar e a diminuir as dores), pedir massagens no fundo das costas aos papás, etc. Deste modo, o mais provavel é que quando chegarmos ao hospital já nos possa ser administrada a epidural acabando com as dores.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Ontem...

... foi, segundo o Papá babado e vaidoso, o primeiro campeonato ganho pelo F. C. Porto na era pós João Diogo. Ainda na barriga, é certo. Mas não é que parece que o rapaz percebeu e fartou-se celebrar dando pontapés, murros e sei eu lá bem mais o quê??

Hoje deve estar de ressaca... está bem sossegadinho.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Curiosidades das aulas

Sabiam que o bebé não toma banho depois do parto? Só lhe é dado banho no dia seguinte para que ele mantenha o corpo quentinho. Não fazia a mais pequena ideia! Mas ele não fica todo sujinho?? Que coisa esquisita.

Sabiam que tirando o dia do parto o bebé pode tomar desde sempre banhinho completo? O único cuidado a ter é depois do banho secar muito bem o cordão umbilical com a toalha para que não fique nenhuma humidade que o sujeite a uma infecção. Quando se dizia que não podiam tomar banho tinha a ver com os profissionais de saúde que achavam que os pais não iam ter os cuidados suficientes para manter seco o cordão. Com o nivel cultural de hoje em dia, o nivel de higienização, etc, acredita-se que os pais são capazes de dar conta do recado. No entanto, há maternidades que ainda aconselham o "banho à gato", principalmente quando servem grandes populações carenciadas (caso da Maternidade Júlio Dinis).

Sabiam que as mães, depois do parto, são normalmente umas autênticas fontes? Choram por tudo e por nada! Dizem que é por causa das hormonas, eu cá acho que lava a alma!

Sabiam que manter a calma e não stressar ajuda em todo o processo? Muitas vezes os bebés só se calam ao colo dos pais, porque sentem o stress da mãe na amamentação ou noutros aspectos.

Aula de preparação para o parto - Amamentação

Ontem fui à primeira aula de preparação para o parto. Gostei mesmo muito. A enfermeira é adorável, muito prática e sem nenhum problema em dizer como são as coisas no parto e no pós parto. Alerta-nos para todas as realidades sem assustar e dando as respectivas soluções.

O tema de ontem foi a amamentação. Ainda bem que começou por aí! Segundo sei é uma parte complicada de gerir principalmente durante o primeiro mês. E foi isso mesmo que ela disse. Que não era fácil mas que se ultrapassava com muita calma e paciência da mãe e do pai.

Para que na hora H não me esqueça do mais importante, vou registá-lo aqui.

O leite materno não é igual ao longo de todo do tempo da amamentação. Por exemplo, quando o bebé nasce existe o chamado colostro. É um leite que serve como laxante para limpar os intestinos do bebé do mecónio (cocó esverdeado e pegajoso, nas palavras da enferemeira, impossivel de limpar em condições). Depois da subida do leite, que acontece dois ou três dias após o parto, o leite já tem outras caracteristicas com nutrientes que fazem crescer os bebés.

Mas mesmo numa mesma mamada, o leite é diferente. O primeiro leite sugado pelo bebé é essencialmente composto por água e açucar. À medida que o bebé vai sugando o leite, este vai tendo cada vez mais propriedades: proteínas, hidratos de carbono, vitaminas, etc. Por isso, uma bebé nunca deve mamar um bocadinho em cada mama, porque senão só bebe água e açucar. Deve mamar numa mama até a esvaziar e só depois, se quiser, mamar na outra.

A pega na mama é a responsável por quase todos os problemas que surgem na amamentação, nomeadamente fissuras e gretas nos mamilos. A posição mais correcta para dar de mamar é sentada confortavelmente, e barriga com barriga (a nossa e a do bebé). O bebé não deve pegar apenas no mamilo mas também na auréola da mãe, caso contrário é certo que irá abrir uma ferida. A mãe (ou o pai, se der mais jeito) devem pegar na mama da mãe e colocar na boca do bebé com o mamilo em direcção ao lábio superior e tentanto colocar uma boa parte da auréola dentro da boca.

Então o bebé deve mamar o tempo que pretender (acordá-lo se ele adormecer!). Sabemos que está satisfeito quando deixa a mama. Caso comece a rabujar, é sinal que já não há leite na mama mas que ele ainda tem fome e por isso deve mamar na outra mama. É pouco provável que isto aconteça no primeiro mês. Deve-se dar de mamar pelo tempo que o bebé deseje e as vezes qeu forem necessárias. Não há horas marcadas nem tempo mínimo para a mamada. O bebé dá sinal quando está ou não satisfeito.

Caso o bebé mame apenas de uma mama, a outra deve ser esvaziada manualmente (mais difícil)ou com uma bomba (mais fácil) para que o leite não fique na mama e encaroce: a chamada mastite. Caso a mama fique vermelha e dura que nem pedra, isso é mau sinal: já temos uma mastite. E aí é muito mais difícil resolver o problema. Por isso, o ideal é prevenir esvaziando as duas mamas em cada mamada. Caso isso seja difícil, deve-se tomar um banho quante para que o leite fique mais fluído e que a mama seja mais fácil de esvaziar. Isto também é válido para ajudar o bebé a mamar.

Depois de todos estes procedimentos, deve-se massajar o mamilo e a auréola com um bocadinho do leite e deixar secar ao ar. São particularmente utéis as conchas que permitem que estas partes mais sensiveis não fiquem "abafadas" e húmidas com os discos de amamentação, evitando gretas e/ou facilitando a sua cicatrização.

Como alternativa ao leite, pode ser colocado um bocadinho de Purelan seguido de uma pequena massagem para evitar as gretas e fissuras. Se já houver uma greta ou fissura, o Purelan não ajuda em nada, só o Gretalvite melhora o problema. Tanto um como o outro não precisam de ser retirados com água antes de dar de mamar ao bebé. São preparados para isso mesmo.

A enfermeira referiu que actualmente quase todos os hospitais são "Amigos dos Bebés" e fomentam a amamentação materna. Para evitar que o bebé tenha dificuldades em habituar-se à mama, impedem as mães de dar chupeta, de usar biberons ou mamilos de silicone. Caso o bebé não ocnsiga mamar (porque ainda não tem o reflexo bem desenvolvido) ou a mãe não consiga amamentar, dão aos bebés suplementos por uns copinhos pequeninos. Só assim evitam que eles, que são pequeninos mas já são matreiros, comparem a mama com o biberon e descubram que o biberon é mais fácil de sugar.

Caso queiramos conservar o leite que tiramos da bomba para dar depois ao bebé, este conserva-se no frigorífico por 48 horas, no congelador de um combinado por 4 meses e numa arca congeladora 10 meses. Há quem diga que se conserva respectivamente por 6 e 12 meses, mas ela é da opinião de que apenas deve ser conservado por 4 e 10 meses. Deve ser descongelado lentamente no frigorifico, e depois aquecido em banho maria (não no microondas). Depois de aquecido, se não for consumido tem obrigatoriamente que ir para o lixo.

Ah! E a parte importante para os papás! Muitas vezes, perante as dificuldades das mamãs, os pais são os principais responsaveis pelo fim da amamentação. Como veêm as mães aflitas e querem acabar com o seu sofrimento acabam por insistir que elas sequem o leite e deêm suplemento. O ideal é apoiar e dizer que juntos vão conseguir. Tentar informar-se o mais possível ajuda. É fundamental reagir com calma, acalmar a mãe e saber lidar com as muitas lágrimas que vão existir. Ouviste papá?

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Socorro!!

Hoje recebo um telefonema da loja onde comprei a caminha para o João Diogo a informar que estava pronta. "Já?" perguntei eu! Estava prevista a entrega para o final do mês de Maio, veio quase com um mês de antecedência. Nem tivemos tempo para pintar as paredes, arrumar o quarto, tirar móveis e outras tarefas que tal. Socorro!!! Eu ainda não estava preparada!!!

Mas a sensação que fica é que agora começa a entrar tudo nos eixos. Já vou ter onde guardar as roupinhas e outras coisas que compramos. Já podemos ir escolher o roupeiro com maior certeza das dimensões que pretendemos. Já podemos escolher a decoração para o quarto. Já podemos uma série de coisas!

segunda-feira, 4 de maio de 2009

E depois de um fim de semana excelente

o que é que nos apetece??? Que o próximo chegue rápido!!!

Muito sol e muito calor. Algumas compras, mas precisavam de ser mais (ai que o tempoo corre!). Muito descanso, muito ar fresco, muito sossego e passarinhos a cantar. Mais comidinha saudável (a maior parte das vezes). Já provaram a salada de frango do Mac Donalds? Fantástica! Bolo de chocolate em dose muiiito controlada (que o de noz não ficou nada de jeito!).

Hoje há consulta na nutricionista e na endocrinologista. Não estou muito preocupada porque os valores da glicémia até têm estado muito bem. Mesmo com uma fatia muito pequenina de bolo de chocolate ou com duas ou três dentadas num hamburguer.