sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Porque às vezes as pessoas falam demais ou Livro de Reclamações

Noutro dia estive numa loja que me encantou. Tinha imensos brinquedos didáticos e pensados mesmo para as crianças. E acima de tudo muito diferentes de tudo o que se vê noutras lojas. Saí de lá encantada.

Passado uns dias mandei-lhes um e-mail a perguntar se tinham imanes ou qualquer coisa que os substituisse e que pudesse ser colada no frigorifico para o João brincar e estar debaixo de olho enquanto eu faço alguma coisa na cozinha.

Um à parte: o João brinca com uns imanes em casa do Avô que são perfeitos. São de um plástico parecido com a borracha, inquebráveis e que não têm peças pequenas e que não se desfazem. Eu procurava algo do género já que os que se veêm agora são dum material que parte mal cai ao chão o que obviamente não dá para brincar.

Recebi a resposta da dona da loja dando-me um "chá": que eu não devia deixar o João brincar com imanes, que o devia habituar de pequenino a brincar com brinquedos didáticos e não com qualquer coisa. Era um e-mail de cerca de uma página a falar só sobre este assunto e a informar-me que tinham muitos brinquedos adequados à sua idade. Acreditem: caiu-me mal. Lembrei-me logo da cena do Centro de Saúde da Patricia. Obviamente que eu sei que imanes não são brinquedos. E tantas outras coisas como comandos de televisão e tupperwares. Mas brincam com eles. E agora? Vamos pô-los numa redoma? Fechá-los no quarto? Não são facas, ferramentas ou coisas pequenas que possam por na boca.

Mas também sei que as crianças com 3 anos não devem ficar a dormir sózinhas num carro estacionado perto da loja como estava a filha da senhora (que me disse que o fazia porque a menina adormecia à vinda do colégio e não a queria acordar). E eu não fiz qualquer comentário. Mas depois desta resposta apeteceu-me. Apeteceu-me mandar-lhe um e-mail apenas com uma linha informando-a disto mesmo. E agora vou arejar para não stressar...

[Entretanto encontrei uns giríssimos no El Corte Inglés: uns peluches da Nici que têm um iman dentro de cada pata... nem se vê o iman! E ainda encontrei outros de borracha e com iman por dentro, também no El Corte Inglés]

5 comentários:

Pat disse...

grrrrrrrrrrr...odeio essa gentinha!! Eu tinha-lhe enviado uma resposta das boas, mas enfim...se calhar não vale mesmo a pena!!

Falando em brinquedos perigosos (LOL)...o Santiago tem uma caixa de imans para fazer exactamente o que dizes (brincar a pô-los no frigorifico!!) que comprei acho qeu no CentroXogo mas já foi há algum tempo. São de plástico e com letras e pequenos (tchiiii!!) e eles mete-os na boca (tchiiii x 2) e leva-os para todo o lado!! Adora!

Pat disse...

Olha é igual a este: http://www.planetaeducacao.com.br/portal/imagens/artigos/gramatica/Imagem-do-alfabeto-com-letras-minusculas-coloridas.jpg

Vou ver se me lembro exactamente onde o comprei!

Cati disse...

É tao fácil abrir a boca para criticar! Ainda por cima sem qq fundamento! Estou completamente de acordo, e só quem nao tem filhos ou tem mas nao vive 'neste mundo' pode dizer q uma criança pequena nao se sente atraída pelos objectos mais simples.
A Leonor brinca com td o q apanha à mao, desde q nao a magoe ou nao se estrague. E achei essa ideia dos imanes ÓPTIMA! Acho q vou adoptar! :)

Pat disse...

Sim, foi na Toys R' Us que os comprei!!

Irina disse...

Boa tarde, é a 1ª vez que leio o seu blog mas como tenho uma menina com 15 meses que também adora imans comprei na toys r'us por 2.99€ uma caixa com 36 letras com iman que coloquei na porta do frigorifico e ela adora brincar com elas enquanto eu consigo ter tempo para fazer o que precisar. Também há uma caixa maior que custa 8.99€. Se não me engano diz que deve ser manuseado por crianças com mais de 36 meses mas como estou sempre por perto acho que não há problema. Espero te-la ajudado. I.Coimbra