segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Sete meses hoje

Não consigo fugir ao lugar comum: já? Nem dei conta por eles passarem.
Enquanto ele era (ainda) mais pequenino eu era muito precisa na idade dele. Quando me perguntavam quanto tempo tinha eu respondia: "Três meses e uma semana" ou "Quatro meses e meio" ou "Quase seis meses". Agora dou por mim a dizer que ele tem seis meses e ponto final. Mesmo a um dia de fazer sete meses. Parece que ele parou nos seis meses e que eu me recuso a acreditar que ele está a fazer sete meses. Coisas de mãe, enfim!

E como é ele aos sete meses?

Como é a fisicamente e psicologicamente
- Lindo (claro!)
- Muito comprido - parece que cresceu muito este mês (amanhã o pediatra o dirá)
- Muito sorridente para os mais chegados: basta olhar para ele para ele se derreter em sorrisos
- Também é muito sorridente para qualquer pessoa que se ria ou fale com ele
- Não tem medo de nada
- Não é nada chorão, mas de vez em quando rolam-lhe lágrimas bem grossas quando o deixamos sózinho sem brinquedos ou televisão para o distrair
- Adormece sozinho na cama dele depois do leite da noite
- Dorme a noite toda das 22h às 8h (não fosse a tosse que de vez em quando o ataca de noite e nós também dormiríamos a noite toda)
- Acorda sempre bem disposto e sorridente
- O banho é um momento de relax e de hidratação (a água com gel de banho é óptima para beber)
- Não rebola mas já se senta relativamente bem sozinho
- Não parece ter grandes manhas ou vícios (para já)
- Não é colo-dependente: tem direito a todo o colo que precisa, mas nem é ele que pede
- Não tem dentinhos
- "Fala" imenso e faz as expressões faciais correspondentes ao que está a dizer (lindas!)
- Fica sentido com o pai e a mãe quando o deixamos no infantário e ignora-nos quando nos vê pela primeira vez depois de o irmos buscar. É mais ou menos como quem diz: "Ai vocês deixaram-me lá? Então agora também não vos ligo nenhuma!"
- Não se incomoda com a fralda suja, se não fosse o cheiro nem dávamos por isso
- Não resmunga com fome mesmo quando às vezes nos atrasamos um bocadinho com a refeição

O que gosta
- Adora estar à janela em casa do avô a ver passar os carros e as pessoas
- Adora fazer cavalinho (balançar-se para a frente e para trás)
- Delira quando o levam até ao tecto
- Tem imensas cócegas na barriga, no pescoço e nas pernas e dá gargalhadas fantásticas quando o pai o ataca
- Entretém-se melhor com os brinquedos, mas continua a preferir a companhia de quem fale com ele
- Começa a dar gargalhadas sozinho a brincar com os seus brinquedos
- Gosta muito de papa, mas também come a sopa, a fruta e o iogurte bastante bem
- Gosta de ouvir música em geral e dorme belas sestas ao som de música clássica
- Do infantário (pelo menos assim parece!)

O que não gosta
- De estar muito tempo sozinho
- Gotas nos olhos ou remédios que saibam mal
- Não bebe água nem chá muito facilmente
- De grandes alterações na rotina da noite: às vezes fica muito resmungão quando chega a hora de dormir e não estamos em casa.

Sem comentários: