quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

O infantário

O João gosta de estar no infantário. Pelo menos é o que nos parece. Quando chega sorri para a educadora e vai ao colo dela sem qualquer tipo de problema. Quando o vamos buscar também vem alegre e contente ao colo dela.

No entanto acho que sente a nossa falta. Fica mesmo sentido com o pai e a mãe a ponto de não nos ligar nenhum quando o vamos buscar. Que inveja daqueles pais que dizem que quando vão buscar os seus bebés eles se encostam a eles ou lhes dão um abraço forte. O nosso não. Nem pensar. Quando o vou buscar quase que nem olha para mim. Eu diria que evita mesmo olhar, desviando os olhos cada vez que por acaso se cruzam com os meus. E isto dura 10 ou 15 minutos. Até eu fazer algumas brincadeiras que lhe quebrem a carapaça de durão. E com o pai, à noite, é a mesma coisa. Quando ele chega a casa é quase sempre ignorado pelo piolhito. Só passado algum tempo é que ele volta a olhar para o pai e abrincar com ele. Tão pequenino e já fica sentido.

3 comentários:

Mamã Pirata disse...

Pois acho que é mesmo isso...sentido.
TB me acontecia o mesmo quando chegava á minha Mãe...eu a "morrer" de saudades e ele virava a cara.

Na altura custou-me mto mas depois entendi ser normal,por momentos eles sentem-se" abandonados" e fazem isso.

Bjs e espero que passe rapido.

Loira disse...

Ai que alivio, ler isto!

O meu entrou na segunda-feira. Adora a educadora e a auxiliar, mas quando o vou buscar também não se ri para mim. Ontem fiz-lhe a brincadeira preferida e ele choramingou. Eu chamo-o e ele nem olha para mim!

Só passada meia-hora de muita insistência é que se chega a mim e sorri!

Ja estava a achar que gostava mais delas, que de mim! :P

Ana disse...

acontece-nos o mesmo... custa-nos um bocadinho mas pelo menos sabemos que eles gostam de estar na escolinha... Beijos