sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

O Avô

O meu pai que tem pacientemente tomado conta do João durante esta última semana em que esteve doente acabou de me ligar dizendo entre risos: "Não me tragas mais o teu filho cá para casa sem estar doente!" :-)

Porquê? Porque:

- dar-lhe a papa é um espectáculo: se não é à velocidade que ele quer começa a lamber os restos que caem na babete, ou a tentar puxar a taça da papa, ou ainda a resmungar. O meu pai diz que para a próxima dá-lhe sopa porque apesar de ser mais difícil o ritmo é também mais lento e mais fácil de acompanhar. Neste momento contabiliza-se papa na cadeira, no sofá, na babygrow dele, na camisola do meu pai, na toalha da mesa e ainda numa fralda limpa-tudo. Não está mal, digo eu.

- guincha, ri, brinca, mexe-se, rasga os papéis que apanhar, puxa tudo o que é pano e naperon que estiver próximo, enfim! Não pára um segundo.

Mas eu sei que ele está é todo babado por o ter lá e estar a cuidar dele.

3 comentários:

carmo pinto disse...

rico avo!
as melhoras ;)
jitos

Eu disse...

os meus pais e os meus sogros também estão todos babados! E os meus avós? uiii é que não têm outro assunto senão o D. fez isto, o D. fez aquilo... é tão bom vê-los assim!
(por enquanto o meu filho é único neto, bisneto, sobrinho...é só mimo)

Mamã Pirata disse...

Espero que esteja melhor,tive que ler 2 vxs para ver que não li mal...o Avô...que bom ter 1 avô assim.

Afinal o meu Pai n é único,que bom.

PArabens e bom sono,já chega de maleitas.