terça-feira, 22 de março de 2011

Do corte de cabelo

Se precisarem de uma cabeleireira não me chamem, estamos de acordo?
No Domingo, pela noitinha, o João ficou sem franja. O objectivo era cortar o cabelo que, quando não estava penteado, ia para a frente dos olhos. A cabeleireira era eu. O animador era o pai. De repente... ups! Acabei por cortar mais do que queria... o que vale é que mesmo assim o miudo fica muito giro. Mesmo.

[Será que cresce mais um bocadinho a tempo do baptizado? Não é por mim que eu acho que assim fica giro e bem mais penteado! Mas a bisavó adora os cabelos mais compriditos... acho que vai ter um treco quando o vir!]

4 comentários:

Patricia disse...

és corajosa!!! Tão cedo n tenho que me preocupar com cortes de cabelo :) Bjs

Eu disse...

o mesmo aconteceu por aqui... quase q chorei... este sabado foi ao cabeleireiro "remediar" a situação

Mami ( Sónia ) disse...

Eu não consigo cortar o cabelo à Sofia! Nem me atrevo com tantos caracóis ainda saía asneira.

Pat disse...

Olha, se fosse rapariga até ficava com pena!! agora nos rapazes??? è sempre melhor o cabelo curto!! O meu nunca tem o cabelo muito comprido: é mais higiénico (principalmente para miúdos como o meu que frequenta a creche!!) e no Verão transpiram menos!!
Não dramatizes! isso volta a crescer!!
Cá em casa é o pai que lhe corta sempre! Todos os meses: pente 3 em cima, pente 2 dos lados!! ;)