sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

A nossa primeira visita ao Hospital de S. João

Quando foi buscar o João à creche, o Avô foi recebido com um "O João deu um trambolhão! Olhe para a cabeça dele..." Estava um pouco vermelho. Tudo bem. Trambolhões há-de dar muitos. Este é só o primeiro.

Enquanto lhe dava o iogurte ao lanche, o Avô começou a notar um grande galo que começava a ficar escuro. Lá me ligou para saber onde estava o Arnidol recomendado pela Princesa e pôs-lhe um pouco entre choros de dor.

Quando o fui buscar achei que estava com um grande galo, mas apenas isso: um galo. O pai foi dar-lhe banho e ao lavar-lhe a cabeça repara que acima do galo está uma espécie de bolha gelatinosa com uns dois centimetros de comprimento. Muito esquisito. Liguei ao pediatra que antes de explicar me perguntou se ele tinha chorado ao cair. Não sabia. Assumi que sim, caso contrário deviam ter informado o Avô. Então, disse ele, isso não é nada. Depois expliquei-lhe da tal bolha e aí o caso mudou de figura. Disse-me que podia ter uma fractura do parietal. Hospital de S. João com ele, disse o pediatra. Que não era nada de grave, mas que tinhamos que saber se era isso através de um raio-x. Não sei se me disse que não era grave para não me preocupar antes de tempo, ou se não é mesmo grave. Ainda não googlei a questão. Nem sei se o faça...

Ainda ponderei entre o S. João ou o Hospital da CUF, mas com tantas opiniões negativas sobre a CUF que tenho ouvido... a hesitação não foi muita. Vamos para o S. João.

Depois de uma consulta relativamente rápida (valeu-nos a classificação laranja, se fosse amarela ou verda ainda lá estariamos a esta hora!) e de um raio-x, o rapaz não tinha nada de grave. Um galo que iria cantar à meia-noite, segundo a médica. Deixá-lo dormir em paz foi a recomendação: "Nada de o acordar para ver se está bem, mãe!". Prestar atenção a alguns sinais escritos num papel que me entregaram (desorientação, sangramentos pelo nariz ou ouvidos, prostração, etc) e nada mais. Ah! Ben-u-ron, se achar que tinha dores.

O galo não cantou à meia noite, ele dormiu sossegado como habitual e acordou muito bem disposto. Hoje ficou entregue aos mimos do avô, para compensar o susto.

5 comentários:

Cati disse...

Ainda bem que não passou de um susto... bolas!
Um beijinho grande e bom fim de semana!

Pat disse...

Que grande susto!! Ainda bem que parece estar tudo bem!! As melhoras do fofinho!!

Olha, em casos destes em vez de te enfiares no S. João que tem bons médicos mas é demorado como o raio, aconselho-te o Boa Nova em Matosinhos. É óptimo, fazem-te os exames todos lá e os médicos são muito bons!

Mami ( Sónia ) disse...

Fogo ainda bem que não passou de um susto. com eles todos os cuidados são poucos.
Beijinhos

disse...

aqui o gabi tambem caiu,alias tem caido,ainda nao sei como ainda nao abriu a cabeça...
num espaço de duas semanas bateu com a cabeça(testa) tres vezes,a primeira ficou com um galo enorme,parecia um tomatinho cereja,a sair da testa.

eu acho que na creche haviam de ter dado mais informaçoes...

beijinho grande

Patricia disse...

Oh amiga. Imagino o enorme susto. O importante é que está recuperado... beijos