domingo, 16 de maio de 2010

Choradeira

Ontem fomos jantar com o meu irmão, a namorada. Logo no início da refeição um empregado muito simpático trazia uma cerveja na mão e dirigindo-se ao João disse em tom de brincadeira "Uma cerveja para este senhor... ah! Não! Afinal não é para ele." O João abriu um berreiro como eu nunca tinha visto e só sossegou no colo do pai.

Sentamo-lo novamente na cadeira e o empregado (o mesmo) veio trazer qualquer coisa e dirige-se a ele dizendo que ele não tinha razão para chorar porque ele também tinha uma bebé em casa. Tira o telemóvel do bolso e mostra-lhe a foto da bebé. Ele, mal o empregado chega à beira dele, desata num pranto nunca visto. Nem o telemóvel (que ele adora) o distraiu para não chorar. Colo e sossegou.

O senhor veio então arrumar a mesa atrás da nossa. Ele apercebeu-se e não tirou os olhos do empregado com um beicinho lindo. O senhor ia dizendo na brincadeira que nem se virava para ele porque estava traumatizado. Mal se cruzaram os olhos de ambos o João desata num berreiro quase impossível de sossegar .

Eu e o pai riamos porque pela primeira vez ele estranhava alguém e era tão giro vê-lo a olhar de lado para o senhor a fazer beicinho. O tio e a tia só diziam que nunca o tinham visto assim e que ele era muito dado e nunca fazia birra ou estranhava ninguém(o que deixou o senhor mais traumatizado). A tia arriscava que ele devia ter tido um pesadelo com alguém parecido com o senhor. Será? Eu acho que foi o sono... mas porquê só com aqule empregado? Foi mesmo a primeira vez que ele estranhou alguém... e o senhor era tão simpático!

2 comentários:

Patricia disse...

Está mesmo a crescer o teu João, minha querida. É natural que eles comecem a estranhar o mundo que não conhecem (se bem que a minha artista é muito aventureira, e poucas vezes o faz). Quando têm consulta no Dr. P? Nós vamos lá este mês e pode ser que nos cruzemos. Beijos

carmo pinto disse...

lol se calhar foi isso mesmo sonhor com 1 sr parecido com o empregado!
lol
o meu estranha sempre buááá´
jitos