sexta-feira, 20 de maio de 2011

Quem me explica

Porque é que o meu filho chama à manteiga alguma coisa como butter (sem dizer o r)? O Avô é que deu conta e, depois de prestar atenção, percebi que de facto é mesmo isso que ele diz. E muito perfeitinho. Onde é que eles vão buscar estas palavras?

[ É como chamar coca a qualquer tampa (de iogurte, de garrafa, dum frasco, etc). Tampa - Coca. Não tem nada a ver!]

2 comentários:

Eu disse...

o meu teve uma fase que chamava às bolachas "pampa". Isto porque um dia lhe ofereceram umas bolachas do Panda. E nesse dia perguntei-lhe, queres uma bolacha do Panda, filho. A partir desse dia, sempre que queria uma bolacha dizia, "qué pampa" e eu dizia "bolacha" e ele "pampa" e eu "bo-la-cha" e ele "pampa" e eu "b-o-l-a-c-h-a" e ele já irritado "PAM-PA"
e pronto eu acabava por desistir. Mas de um dia para o outro começou a dizer bolacha novamente. Enfim, manias...

pimpumplay disse...

:-)
Talvez possamos dar uma ajuda!
A aprendizagem dos pequenotes acontece ainda de forma muito rudimentar, pois o seu cérebro ainda está a desenvolver-se, a criar ligações, que vão ajudar a criar os caminhos de ativação das memórias e da associação de ideais (as bases da aprendizagem). Sintetizando acontecessem recorrentemente duas coisas: por um lado, no que diz respeito ao processamento auditivo há também ainda muitas limitações que geram confusões na reprodução (por isso o "Panda" é "pampa" e há mesmo muitos miúdos que conservam estas palavras emblemáticas durante muito tempo; acontece também que em palavras com sons mais complexos a criança acaba por abreviar ou simplesmente associar uma nomenclatura mais simples para ela); por outro há uma associação muito imediata entre a componente emocional e a memória (as experiências são ainda escassas e a criança tende a associar episódios sobre os quais teve uma representação emocional positiva - como o facto de alguém lhe ter dado uma bolacha; provavelmente o que aconteceu é que o rapazolas associou o Panda ao momento de prazer proporcionado pela bolacha e foi essa a ligação que perdurou: quando quer reviver o prazer da bolacha, chama pelo "pampa").
Já vai longo o texto, mas terminamos afirmando a importância de os adultos repetirem a palavra correta (sem ser necessário insistir)... é que é esse novo modelo, correto, que vai transformar a "pampa" em "bolacha" e a "butte" em "manteiga".

Boas brincadeiras... divertidas e construtivas!